Opaleiros do Paraná

Conecte-se e aproveite as vantagens de ser um Membro Oficial.

Login

Esqueci minha senha

Últimos assuntos

» Restauração 76
Hoje à(s) 8:39:50 por Black

» me apresentando
Hoje à(s) 7:22:57 por erpower2

» Lampada/Pistola de ponto
Hoje à(s) 6:53:42 por super5

» Emblemas Opala 76 6ss
Hoje à(s) 6:52:25 por pacato

» Bons negocios que achamos por aí...
Hoje à(s) 6:46:08 por pacato

» Opala Diplomata 1.991 Automático
Hoje à(s) 6:34:45 por joaoc

» Problemas com o comando de valvula
Hoje à(s) 6:24:35 por Douglas Vaciliev

» aspirado vira cursado
Ontem à(s) 22:11:13 por DILERMANDO1

» Caravan Diplomata 87 Saia e Blusa
Ontem à(s) 21:18:24 por Falves

Quem está conectado

72 usuários online :: 7 usuários cadastrados, Nenhum Invisível e 65 Visitantes :: 2 Motores de busca

Black, Call, edscarpes, Hammer Fall, LucasPiologo, Léo Hernani, Sergio Rocha


[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 523 em Qua 15 Dez - 17:01:27

Produtos 101 Racing Parts

Seg 22 Abr - 17:29:39 por 101 Racing Parts

Comando de Válvulas Mecânico ISKY (USA)
CHEVROLET/GM 6cil 4.1L/250 1969-91 Opala
CHEVROLET/GM 4cil 2.5L/151 1969-91 - Carburados (tubo 6mm) Chevette, Chevy, Marajó



LINK PARA O PRODUTO
http://www.101racingparts.com/ecommerce/lista_produtos/busca%7C%7Cisk-2/1

Rafael Rodrigues
rafael@101racingparts.com
(41) 3941-4138


Filtro de Combustível de Tubo com Bico …

Top dos mais postadores

thallisguimaraes (17463)
 
tabarbosa (16851)
 
BANDIT (13534)
 
Xann (10387)
 
j ricardo (9352)
 
Jean Bida (9311)
 
Eduardo SSa (8678)
 
raphaelcaronti (8482)
 
Rubão6cc (7883)
 
100 (7771)
 

Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Compartilhe

nicolas opaleiro
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2698
Idade : 22
Localização : Santo andré
Modelo do carro : Caravan Comodoro "cassandra" 1980
Cilindros : 4.. Por alguns meses...
Data de inscrição : 12/12/2008

Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por nicolas opaleiro em Seg 13 Fev - 15:50:04



Rolling Eyes

Ghost
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2395
Modelo do carro : Caravan 84/85
Cilindros : 6
Data de inscrição : 12/12/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Ghost em Seg 13 Fev - 16:07:12

Eu sou da época que o álcool custava 37 centavos o litro e eu já achava caro naquela época(meu finado pai tinha um diplomata 6cc) e na praia(guaruja do sul) era esse preço, aqui era 33 centavos !


_________________
Smile

Minhas qualificações como vendedor estão disponíveis em cada item vendido descrito abaixo, basta clicar no "Positivo" ao lado de cada item mencionado.

Meu tópico de vendas

http://www.opaleirosdoparana.com/t42476-vendo-caravan-comodoro-1984-1985-6-cilindros


Vendidos=Positivo Positivo Positivo Positivo Positivo

BANDIT
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 13534
Localização : Paraná
Cilindros : 8+6+6+6+4
Data de inscrição : 22/06/2009

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por BANDIT em Seg 13 Fev - 16:15:54

Nessa época eu tinha um Pssat GTS .....mas não é Pointre ...pois era 83....

1.6 bielão ......3x vazou álcool do carro...o ponteiro de combustivél não marcava ....

o álcool custavaR$ 0.37 o litro....

tinha também um opalão com 3webber fazendo ÓTIMOS 1,5km/l

Chegava a gastar 2tanques em 1 noite ...."brincando"



a gente ia no posto abastercer com um onte de moedinhas....de R$0.10.oo...de R$0.25 ....

Hoje no oapla é de R$20.oo pra cima ...só pra dar uma voltinha No

giu3000
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 138
Idade : 24
Localização : Flrorianópolis
Modelo do carro : Omega CD 3.0
Opala Comodoro 4.1

Cilindros : 6,6
Data de inscrição : 20/05/2010

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por giu3000 em Seg 13 Fev - 16:23:39

HAHA, velha safra ta ai... Eu comecei a sair quando a gasola era 2,15 etc achava caro. Mais botava o 20tao e rodava bastante.
Ja hoje em dia, pra sair de 6sao fuçado, é no minimo, minimo 50 reais.

SevenFifty
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 1241
Idade : 30
Localização : Guaratinguetá-SP
Modelo do carro : Opala Especial 1973 cupê
Cilindros : 4 (151)
Data de inscrição : 06/09/2010

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por SevenFifty em Seg 13 Fev - 16:43:12

Cansei de ficar pondo 20tão de gasolina de dois em dois dias... Agora encho o tanque e rodo uma semana.

Pedrão B.
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 3845
Localização : Rio Claro-SP
Modelo do carro : Coupé Especial 74
Sedan Diplomata 85
Dart 79
Cilindros : 4, 6 e 8!
Data de inscrição : 15/09/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Pedrão B. em Seg 13 Fev - 16:58:38

Meu pai tinha um amigo, que tinha um Galaxie.
No dia do pagamento, enchia o tanque do bicho e ia rodando.
Quando acabava, deixava o carro onde parou e só buscava no mês seguinte.
Mas isso, já faz muito tempo...
Eu lembro da Gasolina a 1,50~1,75...
Com R$ 20,00 dava pra entrar na discoteca(balada...) ficar de fogo, e comer um hambúrger de madrugada...e ainda fumava Marlboro Box!
Tempo bom...

[]'s


_________________
"In Torque We Trust!"

Jean Bida
Moderadores
Moderadores

Masculino Número de Mensagens : 9311
Idade : 42
Localização : Paraná
Modelo do carro : Diplomata SE 89

Cilindros : 250-S
Data de inscrição : 04/01/2008

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Jean Bida em Seg 13 Fev - 17:05:15

Bom papo Nicks rsrsr...Lembro quando eu tinha Mavericks...de 95 a 99...a gente discutindo na beira da praia injuriado que se continuasse assim até a temporada de verão a gasolina estaria 1,50...mas isso falando tipo exagerando, no aumentativo e bem injuriado...Lembro também eu tentando rolar o Maverick no Feirão da Rosemira e o alcool era 0,39...tava vendo rolo numa Diplo alcool e o cara valorizando a Diplo. que descia pra praia com ela e gastava menos que o cunhado dele com Gol caixa 1.0....


_________________
[img][/img]

Diplomata Bicolor89-Gas.165 Mkm/ 250-S/Tuchos Crane/446/MSD/6x2/Cabeçote 586 Jeferson Heerdt/Taxa 9:01/Dana 3,07


...Eterno Apaixonado...


jeanbida@gmail.com EU SOU ANTIGÃO!!!

j ricardo
Moderadores
Moderadores

Masculino Número de Mensagens : 9352
Idade : 40
Localização : sao paulo
Modelo do carro : opala luxo 71
Cilindros : 4 cil
Data de inscrição : 17/03/2010

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por j ricardo em Ter 14 Fev - 5:15:42

Eu também já derramei alcool do tanque da minha primeira diplo 6cil... todo final de semana eu colocava 20 reais... alcool a 0,39... e pagando injuriado porque tinha aumentador de 0,29 uma semana antes de eu comprar o carro...



era feliz e num sabia;...


_________________
NÃO TENHO MSN!!!! Twisted Evil

tabarbosa
Equipe de Moderação
Equipe de Moderação

Masculino Número de Mensagens : 16851
Idade : 41
Localização : São Carlos - SP
Modelo do carro : opala ss4 1975 vermelho marte e opala especial coupê super verde 1973
Cilindros : 4 cil, ambos
Data de inscrição : 01/05/2008

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por tabarbosa em Ter 14 Fev - 5:23:08

o minimo que paguei em alcool foi 0,24, na decada de 90 quando fazia faculdade em Rib Preto, a melhor cidade da galáxia...

lembro que um copo de agua mineral custava 0,50 na época e no mesmo posto que abasteci...

nesse mesmo ano os produtores protestaram: colocaram 3 caminhoes tanque em uma rotatoria de lá (amin calil) e distribuiram alcool de graça...

opaleiro 73
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 543
Idade : 35
Localização : Rio Grande do Sul
Modelo do carro : Dodge Dart 1974
opala de luxo 1973 ( vendido )
Cilindros : V8
Data de inscrição : 20/05/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por opaleiro 73 em Ter 14 Fev - 5:33:37

imagina se o combustível tivesse esses valores hj ainda... não teria como o cara sair de casa.... assim já tá terrível de andar nas nossas estradas...

adrianopascutti
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 956
Idade : 38
Localização : Maringá
Modelo do carro : Caravan Comodoro SL/E 90

Cilindros : 6
Data de inscrição : 17/11/2009

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por adrianopascutti em Ter 14 Fev - 6:13:39

SevenFifty escreveu:Cansei de ficar pondo 20tão de gasolina de dois em dois dias... Agora encho o tanque e rodo uma semana.

Falando em completar o tanque, essa semana completei o tanque da Caravan...

E lá se foram R$ 257,00 e 90L...

Quase chorei, mas vai ser por uma boa causa pois preciso tirar a média dela.

Rafael_81
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 692
Idade : 35
Localização : Araucária
Modelo do carro : Diplomata SE 89/90 (Vendido)
Caravan 79/79
Cilindros : 4100
2500
Data de inscrição : 27/10/2010

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Rafael_81 em Ter 14 Fev - 6:15:51

Bons tempos... meu 1º veiculo, veiculo porque Chevette não é carro, era a álcool e lembro bem que custava R$ 0,32 o litro... era bom de mais com R$ 5,00 dava para ir há praia!!

Meu pai tinha uma Veraneio, nem conta de média ele fazia e viajava muito!

Agora 2012 com o diplo a gasola, para sair de casa no mínimo R$ 50,00... R$ 5,00 não dá nem para encher uma garrafa pet...

Daniel - Comodoro 1980
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 171
Idade : 24
Localização : Botucatu
Modelo do carro : STD - 1980
Cilindros : 4cc
Data de inscrição : 17/08/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Daniel - Comodoro 1980 em Ter 14 Fev - 6:21:03

No Brasil é uma desgraça, o combustivél só vai aumentando!! Nem o Diesel que era o combustivél mais barato que enchia os tanques das caminhonetes dos parentes aqui de casa se safou dos aumentos!!

Em outros países o preço variou muito tbm, porém o padrão de vida é outro, salvo algumas excessões, como nós , a áfrica ,haiti e outros.
Mas imagina vc pagar por 0,40 á 2,10 um galão de gasolina! (dá aprox. uns 3,78l se me recordo bem).

Nos EUA e regiões da Europa, já ocorrem apostas nos carros elétricos, não só pelo preço da gasolina, também tem o fator de preservação do meio ambiente .Agora imaginem,nos EUA o galão (3,78l) está um pouco a mais de U$3,00 dá quase U$1,20 por litro e o pessoal por lá já ficou louco com o aumento imaginem a reação deles se pagassem proporcionamente o que nós pagamos aqui!!

Ainda hj temos o gás natural, mas que nem, na minha cidade (é pequena), qdo chegou o gás ficou +/- uns 3 meses depois tiraram , pq estava "quebrando" as perna dos donos de postos aqui.

No Japão, o pessoal por lá tem um pensamento mais unificado, tipo se ocorrer um aumento desnecessário, vamos pegar de exemplo o aumento do combustível, eles protestam da seguinte forma, a maioria das pessoas param de usar seus veículos particulares, em consequência o lucro do combustivél diminuí e então preço tende a cair novamente.

Só para nossa indignação, mundo a fora, tem país que vc tem um v8, que dá metade de despesas de um 1.0 aqui



Logo logo o pessoal aqui vai ter que voltar no bujão de gás de cozinha lol! ahahaahahh



Agora voltando aos anos de gasosa em R$0,cents, meu pai falava que tinha gasolina azul confused confused alguém ae confirma isso ???

vlw!

BANDIT
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 13534
Localização : Paraná
Cilindros : 8+6+6+6+4
Data de inscrição : 22/06/2009

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por BANDIT em Ter 14 Fev - 6:26:38

Na década de 70 tinha gasooina de maior octanagem .....

mas acho que não era azul.....

Na década de 90 exitia álcool aditivado....esse sim era azul ....



quando eu era criança conheci um mecânico que conseguia gasolina ...BRANCA ....de altissima octanagem

só que essa por#%¨$ a 4 metros do fogo se incendeia !!!!!

Mas que nada + que o AV -gás anda

Daniel - Comodoro 1980
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 171
Idade : 24
Localização : Botucatu
Modelo do carro : STD - 1980
Cilindros : 4cc
Data de inscrição : 17/08/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Daniel - Comodoro 1980 em Ter 14 Fev - 6:37:56

Cara o pior é que tinha a tal da gasolina azul mesmo mesmo !!, Detalhe para o carro da foto What a Face ahhahahaha


j ricardo
Moderadores
Moderadores

Masculino Número de Mensagens : 9352
Idade : 40
Localização : sao paulo
Modelo do carro : opala luxo 71
Cilindros : 4 cil
Data de inscrição : 17/03/2010

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por j ricardo em Ter 14 Fev - 6:56:40

Já vi uma cara que guardava numa garrafa de GINI acho um refresco de época..., um pouco de gasolina azul... era azul mesmo, quase esverdeada... bem clarinha...e olha que isso faz tempo...vi isso antes de ter um carro...


_________________
NÃO TENHO MSN!!!! Twisted Evil

Paulo Corso
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2952
Idade : 37
Localização : Londrina - PR
Modelo do carro : Diplomata 1988 / Coupe
Cilindros : 6 cil - 250S
Data de inscrição : 23/01/2008

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Paulo Corso em Ter 14 Fev - 7:04:45

Quando a gente vê uma fotos dessas com gasolina a valores mais baixos que hoje, esquecemos que pensar que também a renda era menor. Quando se pagava menos de 0,50 no litro do álcool, o salário mínimo era menos de 100,00 reais, isso a gente se esqueçe.


_________________

Opala, muito mais que um carro!!! Um estilo de vida!!!

https://www.facebook.com/paulocorso
http://www.opaleirosdoparana.com/t4662-diplomata-coupe-1988-250s#81257

Daniel - Comodoro 1980
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 171
Idade : 24
Localização : Botucatu
Modelo do carro : STD - 1980
Cilindros : 4cc
Data de inscrição : 17/08/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Daniel - Comodoro 1980 em Ter 14 Fev - 7:47:24

Paulo Corso escreveu:Quando a gente vê uma fotos dessas com gasolina a valores mais baixos que hoje, esquecemos que pensar que também a renda era menor. Quando se pagava menos de 0,50 no litro do álcool, o salário mínimo era menos de 100,00 reais, isso a gente se esqueçe.


Sim sim , hj o salário é uns R$622,00, se vc pegar uns 28% desse valor dá uns R$174, e uns quebrados daria para encher o tanque, voltando aos anos em que o salário mínimo era no caso como vc disse uns R$100,00 pegando uns 30% á 40% daria de R$30,00 á R$40,00 para encher o tanque. Podemos dizer que os valores seriam próximos, mas não sei te dizer se as pessoas ganhavam bem, tipo pra passar o mês sem sufoco, vamos supor hj com um salário de R$2.500 vc consegue viver "bem", claro só por uma mera comparação, mas antigamente como era? Tipo quanto em R$ antigamente daria para viver "bem"??

Alguém tem um valor ae, só para eu ter uma idéia study ??? já que eu nasci bem depois dessa época bounce

Rafael_81
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 692
Idade : 35
Localização : Araucária
Modelo do carro : Diplomata SE 89/90 (Vendido)
Caravan 79/79
Cilindros : 4100
2500
Data de inscrição : 27/10/2010

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Rafael_81 em Ter 14 Fev - 8:03:39

Paulo Corso escreveu:Quando a gente vê uma fotos dessas com gasolina a valores mais baixos que hoje, esquecemos que pensar que também a renda era menor. Quando se pagava menos de 0,50 no litro do álcool, o salário mínimo era menos de 100,00 reais, isso a gente se esqueçe.

Acho que salário mínimo não é muita base para esta comparação... claro que se ganhava menos mas a diferênça é muito grande...

Quando tinha meu cheva, ganhava R$ 352,00 como estagiário e pagava R$ 0,32 no litro hoje meu estagiário ganha R$ 700,00 e paga R$ 2,10 no litro... o salário está 2x maior e o álcool 6,5x maior...

Paulo Corso
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2952
Idade : 37
Localização : Londrina - PR
Modelo do carro : Diplomata 1988 / Coupe
Cilindros : 6 cil - 250S
Data de inscrição : 23/01/2008

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Paulo Corso em Ter 14 Fev - 8:35:27

Hoje se paga muito caro pelo combustível mesmo, mas ainda bem que não é como na Venezuela (quase de graça) e olha os carros de lá, quase tudo uma monte de alta velha caindo os pedaços, geralmente todos os grandes produtores de petróleo do mundo vivem sob a maldição do petróleo (paises com grandes reservas e pobres)


_________________

Opala, muito mais que um carro!!! Um estilo de vida!!!

https://www.facebook.com/paulocorso
http://www.opaleirosdoparana.com/t4662-diplomata-coupe-1988-250s#81257

mauriciodonizetifernandes
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 4990
Idade : 55
Localização : São Paulo/SP
Modelo do carro : caravan 76
Cilindros : 4cilindros
Data de inscrição : 15/08/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por mauriciodonizetifernandes em Ter 14 Fev - 8:50:39

Porra!eu me sinto um dinossauro!!!!!!!!!!!!eu sou da época que enchia o tanque com um cruzeiro. não tinha essa porra de por alcool na gasolina era gasolina mesmo,quando você ia mexer nos carros e bebia gasolina era tres dias com gosto de querosene na goela..
e tinha a azul,que era mais cara,procurando bem achava-se até a verde que é usado nos helicópteros,não cheguei a dirigir nesta epoca mas se pagava o absurdo de 50,00centavos o litro de azul(na epoca neguinho chiava do mesmo jeito)e metade do preço na comum....nasci na epoca errada..........

Put.......merd.....como tô velho!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!rssssssssssssss

BANDIT
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 13534
Localização : Paraná
Cilindros : 8+6+6+6+4
Data de inscrição : 22/06/2009

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por BANDIT em Ter 14 Fev - 10:01:33

Paulo Corso escreveu:Quando a gente vê uma fotos dessas com gasolina a valores mais baixos que hoje, esquecemos que pensar que também a renda era menor. Quando se pagava menos de 0,50 no litro do álcool, o salário mínimo era menos de 100,00 reais, isso a gente se esqueçe.



Eu acho que no inicio o salário era pra ser equparado a 100.....

Mas a U$$100.oo

Que deva dar algo (hoje ) em torno de R$170.oo .......

Mas acho que isso era pra 94...95....scratch scratch scratch

iiiii...me perdi pale

nicolas opaleiro
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2698
Idade : 22
Localização : Santo andré
Modelo do carro : Caravan Comodoro "cassandra" 1980
Cilindros : 4.. Por alguns meses...
Data de inscrição : 12/12/2008

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por nicolas opaleiro em Ter 14 Fev - 11:05:05

so da epoca q custava 70 centavos Razz
todo fim de semana dava uma volta com meu tio na parati 86 dele

j ricardo
Moderadores
Moderadores

Masculino Número de Mensagens : 9352
Idade : 40
Localização : sao paulo
Modelo do carro : opala luxo 71
Cilindros : 4 cil
Data de inscrição : 17/03/2010

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por j ricardo em Ter 14 Fev - 11:11:59

BANDIT escreveu:Na década de 70 tinha gasooina de maior octanagem .....

mas acho que não era azul.....

Na década de 90 exitia álcool aditivado....esse sim era azul ....



quando eu era criança conheci um mecânico que conseguia gasolina ...BRANCA ....de altissima octanagem

só que essa por#%¨$ a 4 metros do fogo se incendeia !!!!!

Mas que nada + que o AV -gás anda

é igual aquela história dos filmes, que se coloca fogo na gasolina com uma bituca de cigarro?

porque desde que me entendo de gente, dá pra apagar um charuto num copo de gasolina brasileira...não pega fogo nem a pau... isso desde 1990...


_________________
NÃO TENHO MSN!!!! Twisted Evil

SevenFifty
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 1241
Idade : 30
Localização : Guaratinguetá-SP
Modelo do carro : Opala Especial 1973 cupê
Cilindros : 4 (151)
Data de inscrição : 06/09/2010

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por SevenFifty em Ter 14 Fev - 11:31:33

Vocês se lembram da época do Plano Real? Um Santana GLSi, que era um carro muito luxuoso na época, custava por volta de R$30 mil... Hoje isso é valor de popular completo.

Paulo Corso
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2952
Idade : 37
Localização : Londrina - PR
Modelo do carro : Diplomata 1988 / Coupe
Cilindros : 6 cil - 250S
Data de inscrição : 23/01/2008

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Paulo Corso em Ter 14 Fev - 11:31:55

Nos primeiros meses do plano real o salario mínimo era de 64,79, depois foi para 70,00 - 100,00 - 112,00.


_________________

Opala, muito mais que um carro!!! Um estilo de vida!!!

https://www.facebook.com/paulocorso
http://www.opaleirosdoparana.com/t4662-diplomata-coupe-1988-250s#81257

Rafael_81
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 692
Idade : 35
Localização : Araucária
Modelo do carro : Diplomata SE 89/90 (Vendido)
Caravan 79/79
Cilindros : 4100
2500
Data de inscrição : 27/10/2010

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Rafael_81 em Ter 14 Fev - 11:38:10

SevenFifty escreveu:Vocês se lembram da época do Plano Real? Um Santana GLSi, que era um carro muito luxuoso na época, custava por volta de R$30 mil... Hoje isso é valor de popular completo.

Neta época o carro popular custava U$$ 7.000,00 pouco menos de R$ 14.000,00 a onde este esse carro hoje??

SevenFifty
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 1241
Idade : 30
Localização : Guaratinguetá-SP
Modelo do carro : Opala Especial 1973 cupê
Cilindros : 4 (151)
Data de inscrição : 06/09/2010

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por SevenFifty em Ter 14 Fev - 12:01:30

Rafael_81 escreveu:Neta época o carro popular custava U$$ 7.000,00 pouco menos de R$ 14.000,00 a onde este esse carro hoje??

Verdade, Rafael, como era acessível... Hoje um popular ainda é acessível, não pelo valor do carro, mas pelas formas de pagamento a perder de vista.

AndreMD
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 758
Idade : 32
Localização : Vila Velha-ES
Modelo do carro : Opala 1974
Cilindros : 4100
Data de inscrição : 10/07/2008

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por AndreMD em Ter 14 Fev - 13:54:11

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

esse posto é perto da minha casa!

e ainda existe, e com a placa no mesmo lugar!!!

vou tentar tirar uma foto "parecida" com o meu 74 no lugar desses Opalas estacionados.

Pedrão B.
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 3845
Localização : Rio Claro-SP
Modelo do carro : Coupé Especial 74
Sedan Diplomata 85
Dart 79
Cilindros : 4, 6 e 8!
Data de inscrição : 15/09/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Pedrão B. em Ter 14 Fev - 13:55:36

Uma CB 500 0km custava R$ 8.000,00 em 98!
Hoje malemá se compra uma CG com isso.
Meu pai conta dessa tal de gasolina azul.
Só abastecia o Volks dele com ela na época... mas o VW não dava conta de queimar ela, e ele conta que um dia acendeu um isqueiro perto do escape e POW!!! Chamuscou o cabelo que ele ainda tinha...kkkkkkk!!!

[]'s


_________________
"In Torque We Trust!"

j ricardo
Moderadores
Moderadores

Masculino Número de Mensagens : 9352
Idade : 40
Localização : sao paulo
Modelo do carro : opala luxo 71
Cilindros : 4 cil
Data de inscrição : 17/03/2010

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por j ricardo em Ter 14 Fev - 14:28:45

AndreMD escreveu:kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

esse posto é perto da minha casa!

e ainda existe, e com a placa no mesmo lugar!!!

vou tentar tirar uma foto "parecida" com o meu 74 no lugar desses Opalas estacionados.


seria legal! OKK


_________________
NÃO TENHO MSN!!!! Twisted Evil

Pedrão B.
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 3845
Localização : Rio Claro-SP
Modelo do carro : Coupé Especial 74
Sedan Diplomata 85
Dart 79
Cilindros : 4, 6 e 8!
Data de inscrição : 15/09/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Pedrão B. em Ter 14 Fev - 14:32:59

André, se conseguir uma foto, com os valores iguais a esta, corro praí!
[]'s


_________________
"In Torque We Trust!"

mauriciodonizetifernandes
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 4990
Idade : 55
Localização : São Paulo/SP
Modelo do carro : caravan 76
Cilindros : 4cilindros
Data de inscrição : 15/08/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por mauriciodonizetifernandes em Ter 14 Fev - 15:13:13

em 76 comprei um fusquinha semi novo eu pagava cr$90.000,00 ganhava 100.000,00 e ainda sobrava dinheiro pra enche o tanque .um maverick voce pagava uma prestação de 200.000,00,210.000,00 mes em um "Z E R O" entre opalas que estava mais ou menos o mesmo preço,o meu primeiro opala paguei já na epoca do real 2.300,00 semi novo,um maveco todo equipado 74 oito cilindros paguei mil reais.
tempos bons

Ghost
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2395
Modelo do carro : Caravan 84/85
Cilindros : 6
Data de inscrição : 12/12/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Ghost em Ter 14 Fev - 19:00:38

NEM ME FALE!
Tenho um vizinho que comprou uma clark 3M no volante por 60 reais(que colocou numa C10, 6cc, que vendeu por 800 reias) a 8 anos atrás, me deu vontade de chorar a hora que fiquei sabendo !!!


_________________
Smile

Minhas qualificações como vendedor estão disponíveis em cada item vendido descrito abaixo, basta clicar no "Positivo" ao lado de cada item mencionado.

Meu tópico de vendas

http://www.opaleirosdoparana.com/t42476-vendo-caravan-comodoro-1984-1985-6-cilindros


Vendidos=Positivo Positivo Positivo Positivo Positivo

mauriciodonizetifernandes
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 4990
Idade : 55
Localização : São Paulo/SP
Modelo do carro : caravan 76
Cilindros : 4cilindros
Data de inscrição : 15/08/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por mauriciodonizetifernandes em Qui 16 Fev - 15:16:53

Pesquisamos os preços dos carros que realmente nos interessam – os esportivos brasileiros, desde o pioneiro Willys Interlagos – e os atualizamos segundo os índices econômicos de correção do Banco Central (mais a ajuda de um economista) para descobrir quanto eles custariam em valores de 2012. Os preços atualizados estão sempre entre parênteses.[img]O mercado de esportivos começou a esquentar na década de setenta, com a chegada do belo SP2 em 1972 por 30.900 cruzeiros (84.050 reais). Mesmo sendo bonito, confiável e robusto, eu juntaria uns trocados e pagaria 31.500 cruzeiros (88.350 reais) pelo Puma GTE, de desempenho e beleza semelhantes.[img]Se o seu negócio fosse carros maiores e mais nervosos, em 1975 tínhamos o Opala SS, o Maverick GT V8, o Dodge Charger R/T e o Puma GTB. Destes o mais barato era o Opala SS-6, que custava 64.000 cruzeiros (99.100 reais), enquanto o Maverick cobrava 67.900 cruzeiros (105.141 reais) por seu V8 302 canadense.

mauriciodonizetifernandes
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 4990
Idade : 55
Localização : São Paulo/SP
Modelo do carro : caravan 76
Cilindros : 4cilindros
Data de inscrição : 15/08/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por mauriciodonizetifernandes em Qui 16 Fev - 15:27:17

[img] No ano seguinte a Fiat entrava na briga com o nervosinho Uno 1.5 R, o mais barato deles, custando 1,2 milhão de cruzados (63.700 reais), e em 1989 o Escort XR3 finalmente ganhava desempenho com o motor AP1800 idêntico ao do Gol GTS, e custava o equivalente a 95.300 reais. No ano seguinte a Fiat entrava na briga com o nervosinho Uno 1.5 R, o mais barato deles, custando 1,2 milhão de cruzados (63.700 reais), e em 1989 o Escort XR3 finalmente ganhava desempenho com o motor AP1800 idêntico ao do Gol GTS, e custava o equivalente a 95.300 reais.

SevenFifty
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 1241
Idade : 30
Localização : Guaratinguetá-SP
Modelo do carro : Opala Especial 1973 cupê
Cilindros : 4 (151)
Data de inscrição : 06/09/2010

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por SevenFifty em Qui 16 Fev - 16:05:01

Maurício, continua a história que está interessante...

mauriciodonizetifernandes
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 4990
Idade : 55
Localização : São Paulo/SP
Modelo do carro : caravan 76
Cilindros : 4cilindros
Data de inscrição : 15/08/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por mauriciodonizetifernandes em Qui 16 Fev - 21:08:44

[img]O mercado de esportivos voltou a esquentar novamente na metade dos anos 80, quando a Volkswagen colocou o motor 1.8 do Santana em um Gol e o envenenou com um comando de válvulas alemão, criando o primeiro Gol GT, de 13.2 milhões de cruzeiros (59.480 reais). Seu principal rival era o Escort XR3, que não tinha o mesmo desempenho, mas era mais moderno e visualmente idêntico ao modelo europeu. Custava 15,3 milhões de cruzeiros (69.140 reais) e tinha teto-solar de série. O XR3 conversível chegou um ano depois, quando a inflação levou seu preço a conversível a 72 milhões de cruzeiros (120.600 reais). O mercado de esportivos voltou a esquentar novamente na metade dos anos 80, quando a Volkswagen colocou o motor 1.8 do Santana em um Gol e o envenenou com um comando de válvulas alemão, criando o primeiro Gol GT, de 13.2 milhões de cruzeiros (59.480 reais). Seu principal rival era o Escort XR3, que não tinha o mesmo desempenho, mas era mais moderno e visualmente idêntico ao modelo europeu. Custava 15,3 milhões de cruzeiros (69.140 reais) e tinha teto-solar de série. O XR3 conversível chegou um ano depois, quando a inflação levou seu preço a conversível a 72 milhões de cruzeiros (120.600 reais). [img]CLÁSSICOS Quanto custavam os carros de ontem em dinheiro de hoje? Por Leonardo Contesini21:29 - 12-02-201248684184 Nos comentários do post sobre o fim acordo comercial com o México, surgiu uma discussão bastante comum quando se fala nos preços dos carros brasileiros. Uns acham que eles estão caros como nunca, e há quem acredite que nunca foi tão barato comprar um automóvel no Brasil. Pesquisamos os preços dos carros que realmente nos interessam – os esportivos brasileiros, desde o pioneiro Willys Interlagos – e os atualizamos segundo os índices econômicos de correção do Banco Central (mais a ajuda de um economista) para descobrir quanto eles custariam em valores de 2012. Os preços atualizados estão sempre entre parênteses. Década de 60 O primeiro esportivo do Brasil chegou às lojas em 1962, custando 2,7 milhões de cruzeiros (117.500 reais) numa época em que as opções eram bastante reduzidas, e o carro ainda um artigo de luxo. O Fusca custava 1,45 milhões de cruzeiros (70.600 reais) e era o carro de passeio mais barato do país. O Interlagos dividiu o status de esportivo com o Karmann-Ghia, que usava mesma mecânica do Fusca, e que custava quase o mesmo que o concorrente: 2,56 milhões de cruzeiros (117.449 reais). O Puma GT “Malzoni” foi lançado em 1967, no mesmo ano em que a Willys encerrava a produção do Interlagos e o Karmann-Ghia recebia mais potência com o motor 1500. O fora-de-série, ainda com mecânica DKW, saía por 1,35 milhão de cruzeiros (110.621 reais). Como você vai reparar a seguir, os preços destes esportivos de construção artesanal e escala reduzida eram relativamente altos em comparação ao que viria na década seguinte. Década de 70 O mercado de esportivos começou a esquentar na década de setenta, com a chegada do belo SP2 em 1972 por 30.900 cruzeiros (84.050 reais). Mesmo sendo bonito, confiável e robusto, eu juntaria uns trocados e pagaria 31.500 cruzeiros (88.350 reais) pelo Puma GTE, de desempenho e beleza semelhantes. Se o seu negócio fosse carros maiores e mais nervosos, em 1975 tínhamos o Opala SS, o Maverick GT V8, o Dodge Charger R/T e o Puma GTB. Destes o mais barato era o Opala SS-6, que custava 64.000 cruzeiros (99.100 reais), enquanto o Maverick cobrava 67.900 cruzeiros (105.141 reais) por seu V8 302 canadense. Se nosso colega Juliano Barata quisesse passear de Dodge por aí naquela época, precisaria abrir mais o bolso e desembolsar 82.350 cruzeiros (127.374 reais) por um Charger R/T, uma bela economia diante do fora-de-série Puma GTB tabelado em 88.300 cruzeiros (136.650 reais) e que vinha com o mesmo conjunto motriz do SS-6. Em 1976 a VW finalmente lançou um carro com motor refrigerado a água, muito mais moderno que seu boxer da década de 30 que equipava os “esportivos” SP2, Karmann-Ghia TC e Fusca 1600S. Por isso os 62.300 cruzeiros (69.520 reais) parecem bastante razoáveis por um fastback alemão naturalizado brasileiro que, se não esbanjava potência, oferecia qualidades de condução incomparáveis para a época. Quando a Puma lançou o GTB S2 de 380.000 cruzeiros (169.200 reais) no fim da década, o Charger R/T havia sido transformado em uma versão esquisita do comportado Magnum. Seus rivais Maverick GT e Opala SS tornaram-se esportivos de adesivo com seus motores de quatro cilindros e desempenho limitado. A coisa só voltaria aos eixos na década seguinte. Década de 80 O mercado de esportivos voltou a esquentar novamente na metade dos anos 80, quando a Volkswagen colocou o motor 1.8 do Santana em um Gol e o envenenou com um comando de válvulas alemão, criando o primeiro Gol GT, de 13.2 milhões de cruzeiros (59.480 reais). Seu principal rival era o Escort XR3, que não tinha o mesmo desempenho, mas era mais moderno e visualmente idêntico ao modelo europeu. Custava 15,3 milhões de cruzeiros (69.140 reais) e tinha teto-solar de série. O XR3 conversível chegou um ano depois, quando a inflação levou seu preço a conversível a 72 milhões de cruzeiros (120.600 reais). Outra opção interessante, mesmo em fim de carreira, era o Passat Pointer, encontrado por 550.000 cruzados (101.000 reais). Nessa mesma época a VW substituía o Gol GT pelo GTS, que em tempos de loucura econômica e inflação descontrolada era vendido por 523.200 cruzados (97.600 reais). A Chevrolet participava discretamente do mercado de esportivos com o belo Monza S/R 2.0, de 473.400 cruzados (88.376 reais).[img] O fim da reserva de mercado também foi o fim dos esportivos carburados. O primeiro da nova geração eletrônica foi o Gol GTi, que entrou na década de 90 embalado pelo potente AP 2000, pronto para encarar o renovado Escort XR3 2.0 e o moderno Kadett GSi. Em um comparativo feito em 1993, o pequeno Volks ganhou na pista e na tabela: custava 307,3 milhões de cruzeiros (78.600 reais), enquanto Kadett e Escort empatavam, custando 370,5 milhões (94.700 reais) e 374 milhões de cruzeiros (95.600 reais) respectivamente.

mauriciodonizetifernandes
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 4990
Idade : 55
Localização : São Paulo/SP
Modelo do carro : caravan 76
Cilindros : 4cilindros
Data de inscrição : 15/08/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por mauriciodonizetifernandes em Qui 16 Fev - 21:11:31

[img]A economia mais estável em 1994 resultou nos belos duelos entre os aspirados multiválvulas da Chevrolet – Corsa GSi, de 21.500 reais (76.500 em 2012) e Vectra GSi, de 39.000 reais (142.200 em 2012) – e os turboalimentados da Fiat – Uno Turbo de 22.500 reais (80.050 em 2012) e Tempra Turbo 33.270 reais (118.400 em 2012).[img]CLÁSSICOS Quanto custavam os carros de ontem em dinheiro de hoje? Por Leonardo Contesini21:29 - 12-02-201248684184 Nos comentários do post sobre o fim acordo comercial com o México, surgiu uma discussão bastante comum quando se fala nos preços dos carros brasileiros. Uns acham que eles estão caros como nunca, e há quem acredite que nunca foi tão barato comprar um automóvel no Brasil. Pesquisamos os preços dos carros que realmente nos interessam – os esportivos brasileiros, desde o pioneiro Willys Interlagos – e os atualizamos segundo os índices econômicos de correção do Banco Central (mais a ajuda de um economista) para descobrir quanto eles custariam em valores de 2012. Os preços atualizados estão sempre entre parênteses. Década de 60 O primeiro esportivo do Brasil chegou às lojas em 1962, custando 2,7 milhões de cruzeiros (117.500 reais) numa época em que as opções eram bastante reduzidas, e o carro ainda um artigo de luxo. O Fusca custava 1,45 milhões de cruzeiros (70.600 reais) e era o carro de passeio mais barato do país. O Interlagos dividiu o status de esportivo com o Karmann-Ghia, que usava mesma mecânica do Fusca, e que custava quase o mesmo que o concorrente: 2,56 milhões de cruzeiros (117.449 reais). O Puma GT “Malzoni” foi lançado em 1967, no mesmo ano em que a Willys encerrava a produção do Interlagos e o Karmann-Ghia recebia mais potência com o motor 1500. O fora-de-série, ainda com mecânica DKW, saía por 1,35 milhão de cruzeiros (110.621 reais). Como você vai reparar a seguir, os preços destes esportivos de construção artesanal e escala reduzida eram relativamente altos em comparação ao que viria na década seguinte. Década de 70 O mercado de esportivos começou a esquentar na década de setenta, com a chegada do belo SP2 em 1972 por 30.900 cruzeiros (84.050 reais). Mesmo sendo bonito, confiável e robusto, eu juntaria uns trocados e pagaria 31.500 cruzeiros (88.350 reais) pelo Puma GTE, de desempenho e beleza semelhantes. Se o seu negócio fosse carros maiores e mais nervosos, em 1975 tínhamos o Opala SS, o Maverick GT V8, o Dodge Charger R/T e o Puma GTB. Destes o mais barato era o Opala SS-6, que custava 64.000 cruzeiros (99.100 reais), enquanto o Maverick cobrava 67.900 cruzeiros (105.141 reais) por seu V8 302 canadense. Se nosso colega Juliano Barata quisesse passear de Dodge por aí naquela época, precisaria abrir mais o bolso e desembolsar 82.350 cruzeiros (127.374 reais) por um Charger R/T, uma bela economia diante do fora-de-série Puma GTB tabelado em 88.300 cruzeiros (136.650 reais) e que vinha com o mesmo conjunto motriz do SS-6. Em 1976 a VW finalmente lançou um carro com motor refrigerado a água, muito mais moderno que seu boxer da década de 30 que equipava os “esportivos” SP2, Karmann-Ghia TC e Fusca 1600S. Por isso os 62.300 cruzeiros (69.520 reais) parecem bastante razoáveis por um fastback alemão naturalizado brasileiro que, se não esbanjava potência, oferecia qualidades de condução incomparáveis para a época. Quando a Puma lançou o GTB S2 de 380.000 cruzeiros (169.200 reais) no fim da década, o Charger R/T havia sido transformado em uma versão esquisita do comportado Magnum. Seus rivais Maverick GT e Opala SS tornaram-se esportivos de adesivo com seus motores de quatro cilindros e desempenho limitado. A coisa só voltaria aos eixos na década seguinte. Década de 80 O mercado de esportivos voltou a esquentar novamente na metade dos anos 80, quando a Volkswagen colocou o motor 1.8 do Santana em um Gol e o envenenou com um comando de válvulas alemão, criando o primeiro Gol GT, de 13.2 milhões de cruzeiros (59.480 reais). Seu principal rival era o Escort XR3, que não tinha o mesmo desempenho, mas era mais moderno e visualmente idêntico ao modelo europeu. Custava 15,3 milhões de cruzeiros (69.140 reais) e tinha teto-solar de série. O XR3 conversível chegou um ano depois, quando a inflação levou seu preço a conversível a 72 milhões de cruzeiros (120.600 reais). Outra opção interessante, mesmo em fim de carreira, era o Passat Pointer, encontrado por 550.000 cruzados (101.000 reais). Nessa mesma época a VW substituía o Gol GT pelo GTS, que em tempos de loucura econômica e inflação descontrolada era vendido por 523.200 cruzados (97.600 reais). A Chevrolet participava discretamente do mercado de esportivos com o belo Monza S/R 2.0, de 473.400 cruzados (88.376 reais). No ano seguinte a Fiat entrava na briga com o nervosinho Uno 1.5 R, o mais barato deles, custando 1,2 milhão de cruzados (63.700 reais), e em 1989 o Escort XR3 finalmente ganhava desempenho com o motor AP1800 idêntico ao do Gol GTS, e custava o equivalente a 95.300 reais. Década de 90 O fim da reserva de mercado também foi o fim dos esportivos carburados. O primeiro da nova geração eletrônica foi o Gol GTi, que entrou na década de 90 embalado pelo potente AP 2000, pronto para encarar o renovado Escort XR3 2.0 e o moderno Kadett GSi. Em um comparativo feito em 1993, o pequeno Volks ganhou na pista e na tabela: custava 307,3 milhões de cruzeiros (78.600 reais), enquanto Kadett e Escort empatavam, custando 370,5 milhões (94.700 reais) e 374 milhões de cruzeiros (95.600 reais) respectivamente. A economia mais estável em 1994 resultou nos belos duelos entre os aspirados multiválvulas da Chevrolet – Corsa GSi, de 21.500 reais (76.500 em 2012) e Vectra GSi, de 39.000 reais (142.200 em 2012) – e os turboalimentados da Fiat – Uno Turbo de 22.500 reais (80.050 em 2012) e Tempra Turbo 33.270 reais (118.400 em 2012). Depois foi a vez da Volkswagen atualizar seu Gol GTI, primeiro com o velho 2.0 8v e mais tarde com um moderno 2.0 16v trazido da Alemanha. Os modelos se diferenciavam pelas rodas, pela emblemática bolha no capô do modelo multiválvulas e, obviamente, pelo preço: 22.800 reais (60.600 em 2012) o GTI 8v e 30.900 reais (82.200 em 2012) o GTI 16v.

mauriciodonizetifernandes
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 4990
Idade : 55
Localização : São Paulo/SP
Modelo do carro : caravan 76
Cilindros : 4cilindros
Data de inscrição : 15/08/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por mauriciodonizetifernandes em Qui 16 Fev - 21:13:08

[img]CLÁSSICOS Quanto custavam os carros de ontem em dinheiro de hoje? Por Leonardo Contesini21:29 - 12-02-201248684184 Nos comentários do post sobre o fim acordo comercial com o México, surgiu uma discussão bastante comum quando se fala nos preços dos carros brasileiros. Uns acham que eles estão caros como nunca, e há quem acredite que nunca foi tão barato comprar um automóvel no Brasil. Pesquisamos os preços dos carros que realmente nos interessam – os esportivos brasileiros, desde o pioneiro Willys Interlagos – e os atualizamos segundo os índices econômicos de correção do Banco Central (mais a ajuda de um economista) para descobrir quanto eles custariam em valores de 2012. Os preços atualizados estão sempre entre parênteses. Década de 60 O primeiro esportivo do Brasil chegou às lojas em 1962, custando 2,7 milhões de cruzeiros (117.500 reais) numa época em que as opções eram bastante reduzidas, e o carro ainda um artigo de luxo. O Fusca custava 1,45 milhões de cruzeiros (70.600 reais) e era o carro de passeio mais barato do país. O Interlagos dividiu o status de esportivo com o Karmann-Ghia, que usava mesma mecânica do Fusca, e que custava quase o mesmo que o concorrente: 2,56 milhões de cruzeiros (117.449 reais). O Puma GT “Malzoni” foi lançado em 1967, no mesmo ano em que a Willys encerrava a produção do Interlagos e o Karmann-Ghia recebia mais potência com o motor 1500. O fora-de-série, ainda com mecânica DKW, saía por 1,35 milhão de cruzeiros (110.621 reais). Como você vai reparar a seguir, os preços destes esportivos de construção artesanal e escala reduzida eram relativamente altos em comparação ao que viria na década seguinte. Década de 70 O mercado de esportivos começou a esquentar na década de setenta, com a chegada do belo SP2 em 1972 por 30.900 cruzeiros (84.050 reais). Mesmo sendo bonito, confiável e robusto, eu juntaria uns trocados e pagaria 31.500 cruzeiros (88.350 reais) pelo Puma GTE, de desempenho e beleza semelhantes. Se o seu negócio fosse carros maiores e mais nervosos, em 1975 tínhamos o Opala SS, o Maverick GT V8, o Dodge Charger R/T e o Puma GTB. Destes o mais barato era o Opala SS-6, que custava 64.000 cruzeiros (99.100 reais), enquanto o Maverick cobrava 67.900 cruzeiros (105.141 reais) por seu V8 302 canadense. Se nosso colega Juliano Barata quisesse passear de Dodge por aí naquela época, precisaria abrir mais o bolso e desembolsar 82.350 cruzeiros (127.374 reais) por um Charger R/T, uma bela economia diante do fora-de-série Puma GTB tabelado em 88.300 cruzeiros (136.650 reais) e que vinha com o mesmo conjunto motriz do SS-6. Em 1976 a VW finalmente lançou um carro com motor refrigerado a água, muito mais moderno que seu boxer da década de 30 que equipava os “esportivos” SP2, Karmann-Ghia TC e Fusca 1600S. Por isso os 62.300 cruzeiros (69.520 reais) parecem bastante razoáveis por um fastback alemão naturalizado brasileiro que, se não esbanjava potência, oferecia qualidades de condução incomparáveis para a época. Quando a Puma lançou o GTB S2 de 380.000 cruzeiros (169.200 reais) no fim da década, o Charger R/T havia sido transformado em uma versão esquisita do comportado Magnum. Seus rivais Maverick GT e Opala SS tornaram-se esportivos de adesivo com seus motores de quatro cilindros e desempenho limitado. A coisa só voltaria aos eixos na década seguinte. Década de 80 O mercado de esportivos voltou a esquentar novamente na metade dos anos 80, quando a Volkswagen colocou o motor 1.8 do Santana em um Gol e o envenenou com um comando de válvulas alemão, criando o primeiro Gol GT, de 13.2 milhões de cruzeiros (59.480 reais). Seu principal rival era o Escort XR3, que não tinha o mesmo desempenho, mas era mais moderno e visualmente idêntico ao modelo europeu. Custava 15,3 milhões de cruzeiros (69.140 reais) e tinha teto-solar de série. O XR3 conversível chegou um ano depois, quando a inflação levou seu preço a conversível a 72 milhões de cruzeiros (120.600 reais). Outra opção interessante, mesmo em fim de carreira, era o Passat Pointer, encontrado por 550.000 cruzados (101.000 reais). Nessa mesma época a VW substituía o Gol GT pelo GTS, que em tempos de loucura econômica e inflação descontrolada era vendido por 523.200 cruzados (97.600 reais). A Chevrolet participava discretamente do mercado de esportivos com o belo Monza S/R 2.0, de 473.400 cruzados (88.376 reais). No ano seguinte a Fiat entrava na briga com o nervosinho Uno 1.5 R, o mais barato deles, custando 1,2 milhão de cruzados (63.700 reais), e em 1989 o Escort XR3 finalmente ganhava desempenho com o motor AP1800 idêntico ao do Gol GTS, e custava o equivalente a 95.300 reais. Década de 90 O fim da reserva de mercado também foi o fim dos esportivos carburados. O primeiro da nova geração eletrônica foi o Gol GTi, que entrou na década de 90 embalado pelo potente AP 2000, pronto para encarar o renovado Escort XR3 2.0 e o moderno Kadett GSi. Em um comparativo feito em 1993, o pequeno Volks ganhou na pista e na tabela: custava 307,3 milhões de cruzeiros (78.600 reais), enquanto Kadett e Escort empatavam, custando 370,5 milhões (94.700 reais) e 374 milhões de cruzeiros (95.600 reais) respectivamente. A economia mais estável em 1994 resultou nos belos duelos entre os aspirados multiválvulas da Chevrolet – Corsa GSi, de 21.500 reais (76.500 em 2012) e Vectra GSi, de 39.000 reais (142.200 em 2012) – e os turboalimentados da Fiat – Uno Turbo de 22.500 reais (80.050 em 2012) e Tempra Turbo 33.270 reais (118.400 em 2012). Depois foi a vez da Volkswagen atualizar seu Gol GTI, primeiro com o velho 2.0 8v e mais tarde com um moderno 2.0 16v trazido da Alemanha. Os modelos se diferenciavam pelas rodas, pela emblemática bolha no capô do modelo multiválvulas e, obviamente, pelo preço: 22.800 reais (60.600 em 2012) o GTI 8v e 30.900 reais (82.200 em 2012) o GTI 16v. No fim dos anos 90 o Gol GTI passou a ser produzido apenas com o motor 16v e ganhou duas portas traseiras. A Ford, sempre na lanterna, limitou-se a criar um Escort RS sobre o modelo GL duas-portas, usando saias e spoilers, rodas exclusivas e painel de instrumentos de fundo branco. Custava 25.000 reais (62.400 em 2012). A GM seguiu a mesma fórmula, oferecendo um Astra fantasiado por 29.500 reais (67.200 em 2012). Década de 2000

mauriciodonizetifernandes
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 4990
Idade : 55
Localização : São Paulo/SP
Modelo do carro : caravan 76
Cilindros : 4cilindros
Data de inscrição : 15/08/2011

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por mauriciodonizetifernandes em Qui 16 Fev - 21:18:33

[img]CLÁSSICOS Quanto custavam os carros de ontem em dinheiro de hoje? Por Leonardo Contesini21:29 - 12-02-201248684184 Nos comentários do post sobre o fim acordo comercial com o México, surgiu uma discussão bastante comum quando se fala nos preços dos carros brasileiros. Uns acham que eles estão caros como nunca, e há quem acredite que nunca foi tão barato comprar um automóvel no Brasil. Pesquisamos os preços dos carros que realmente nos interessam – os esportivos brasileiros, desde o pioneiro Willys Interlagos – e os atualizamos segundo os índices econômicos de correção do Banco Central (mais a ajuda de um economista) para descobrir quanto eles custariam em valores de 2012. Os preços atualizados estão sempre entre parênteses. Década de 60 O primeiro esportivo do Brasil chegou às lojas em 1962, custando 2,7 milhões de cruzeiros (117.500 reais) numa época em que as opções eram bastante reduzidas, e o carro ainda um artigo de luxo. O Fusca custava 1,45 milhões de cruzeiros (70.600 reais) e era o carro de passeio mais barato do país. O Interlagos dividiu o status de esportivo com o Karmann-Ghia, que usava mesma mecânica do Fusca, e que custava quase o mesmo que o concorrente: 2,56 milhões de cruzeiros (117.449 reais). O Puma GT “Malzoni” foi lançado em 1967, no mesmo ano em que a Willys encerrava a produção do Interlagos e o Karmann-Ghia recebia mais potência com o motor 1500. O fora-de-série, ainda com mecânica DKW, saía por 1,35 milhão de cruzeiros (110.621 reais). Como você vai reparar a seguir, os preços destes esportivos de construção artesanal e escala reduzida eram relativamente altos em comparação ao que viria na década seguinte. Década de 70 O mercado de esportivos começou a esquentar na década de setenta, com a chegada do belo SP2 em 1972 por 30.900 cruzeiros (84.050 reais). Mesmo sendo bonito, confiável e robusto, eu juntaria uns trocados e pagaria 31.500 cruzeiros (88.350 reais) pelo Puma GTE, de desempenho e beleza semelhantes. Se o seu negócio fosse carros maiores e mais nervosos, em 1975 tínhamos o Opala SS, o Maverick GT V8, o Dodge Charger R/T e o Puma GTB. Destes o mais barato era o Opala SS-6, que custava 64.000 cruzeiros (99.100 reais), enquanto o Maverick cobrava 67.900 cruzeiros (105.141 reais) por seu V8 302 canadense. Se nosso colega Juliano Barata quisesse passear de Dodge por aí naquela época, precisaria abrir mais o bolso e desembolsar 82.350 cruzeiros (127.374 reais) por um Charger R/T, uma bela economia diante do fora-de-série Puma GTB tabelado em 88.300 cruzeiros (136.650 reais) e que vinha com o mesmo conjunto motriz do SS-6. Em 1976 a VW finalmente lançou um carro com motor refrigerado a água, muito mais moderno que seu boxer da década de 30 que equipava os “esportivos” SP2, Karmann-Ghia TC e Fusca 1600S. Por isso os 62.300 cruzeiros (69.520 reais) parecem bastante razoáveis por um fastback alemão naturalizado brasileiro que, se não esbanjava potência, oferecia qualidades de condução incomparáveis para a época. Quando a Puma lançou o GTB S2 de 380.000 cruzeiros (169.200 reais) no fim da década, o Charger R/T havia sido transformado em uma versão esquisita do comportado Magnum. Seus rivais Maverick GT e Opala SS tornaram-se esportivos de adesivo com seus motores de quatro cilindros e desempenho limitado. A coisa só voltaria aos eixos na década seguinte. Década de 80 O mercado de esportivos voltou a esquentar novamente na metade dos anos 80, quando a Volkswagen colocou o motor 1.8 do Santana em um Gol e o envenenou com um comando de válvulas alemão, criando o primeiro Gol GT, de 13.2 milhões de cruzeiros (59.480 reais). Seu principal rival era o Escort XR3, que não tinha o mesmo desempenho, mas era mais moderno e visualmente idêntico ao modelo europeu. Custava 15,3 milhões de cruzeiros (69.140 reais) e tinha teto-solar de série. O XR3 conversível chegou um ano depois, quando a inflação levou seu preço a conversível a 72 milhões de cruzeiros (120.600 reais). Outra opção interessante, mesmo em fim de carreira, era o Passat Pointer, encontrado por 550.000 cruzados (101.000 reais). Nessa mesma época a VW substituía o Gol GT pelo GTS, que em tempos de loucura econômica e inflação descontrolada era vendido por 523.200 cruzados (97.600 reais). A Chevrolet participava discretamente do mercado de esportivos com o belo Monza S/R 2.0, de 473.400 cruzados (88.376 reais). No ano seguinte a Fiat entrava na briga com o nervosinho Uno 1.5 R, o mais barato deles, custando 1,2 milhão de cruzados (63.700 reais), e em 1989 o Escort XR3 finalmente ganhava desempenho com o motor AP1800 idêntico ao do Gol GTS, e custava o equivalente a 95.300 reais. Década de 90 O fim da reserva de mercado também foi o fim dos esportivos carburados. O primeiro da nova geração eletrônica foi o Gol GTi, que entrou na década de 90 embalado pelo potente AP 2000, pronto para encarar o renovado Escort XR3 2.0 e o moderno Kadett GSi. Em um comparativo feito em 1993, o pequeno Volks ganhou na pista e na tabela: custava 307,3 milhões de cruzeiros (78.600 reais), enquanto Kadett e Escort empatavam, custando 370,5 milhões (94.700 reais) e 374 milhões de cruzeiros (95.600 reais) respectivamente. A economia mais estável em 1994 resultou nos belos duelos entre os aspirados multiválvulas da Chevrolet – Corsa GSi, de 21.500 reais (76.500 em 2012) e Vectra GSi, de 39.000 reais (142.200 em 2012) – e os turboalimentados da Fiat – Uno Turbo de 22.500 reais (80.050 em 2012) e Tempra Turbo 33.270 reais (118.400 em 2012). Depois foi a vez da Volkswagen atualizar seu Gol GTI, primeiro com o velho 2.0 8v e mais tarde com um moderno 2.0 16v trazido da Alemanha. Os modelos se diferenciavam pelas rodas, pela emblemática bolha no capô do modelo multiválvulas e, obviamente, pelo preço: 22.800 reais (60.600 em 2012) o GTI 8v e 30.900 reais (82.200 em 2012) o GTI 16v. No fim dos anos 90 o Gol GTI passou a ser produzido apenas com o motor 16v e ganhou duas portas traseiras. A Ford, sempre na lanterna, limitou-se a criar um Escort RS sobre o modelo GL duas-portas, usando saias e spoilers, rodas exclusivas e painel de instrumentos de fundo branco. Custava 25.000 reais (62.400 em 2012). A GM seguiu a mesma fórmula, oferecendo um Astra fantasiado por 29.500 reais (67.200 em 2012). Década de 2000 Já nos anos 2000 a Fiat trouxe o Brava HGT , um modelo 1.8 oferecido por 35.114 reais (67.100 atualmente) na época do lançamento. Mas o destaque mesmo era o lendário Marea Turbo de 182 cavalos, que brigava pelo topo da tabela de potência nacional com o também turbinado Golf GTI de 150 cv (potência que mais tarde aumentaria para 180 cv). Em 2003 a Fiat cobrava 57.990 reais (89.300 em 2012), enquanto o hatch da Volkswagen saía por 62.200 reais (96.600 em 2012). Houve ainda o Golf GTI VR6, limitado em 99 unidades, que custava assustadores 105.600 reais (162.100 em 2012) e curiosamente entregava quase o mesmo desempenho do GTI turbo. [img]CLÁSSICOS Quanto custavam os carros de ontem em dinheiro de hoje? Por Leonardo Contesini21:29 - 12-02-201248684184 Nos comentários do post sobre o fim acordo comercial com o México, surgiu uma discussão bastante comum quando se fala nos preços dos carros brasileiros. Uns acham que eles estão caros como nunca, e há quem acredite que nunca foi tão barato comprar um automóvel no Brasil. Pesquisamos os preços dos carros que realmente nos interessam – os esportivos brasileiros, desde o pioneiro Willys Interlagos – e os atualizamos segundo os índices econômicos de correção do Banco Central (mais a ajuda de um economista) para descobrir quanto eles custariam em valores de 2012. Os preços atualizados estão sempre entre parênteses. Década de 60 O primeiro esportivo do Brasil chegou às lojas em 1962, custando 2,7 milhões de cruzeiros (117.500 reais) numa época em que as opções eram bastante reduzidas, e o carro ainda um artigo de luxo. O Fusca custava 1,45 milhões de cruzeiros (70.600 reais) e era o carro de passeio mais barato do país. O Interlagos dividiu o status de esportivo com o Karmann-Ghia, que usava mesma mecânica do Fusca, e que custava quase o mesmo que o concorrente: 2,56 milhões de cruzeiros (117.449 reais). O Puma GT “Malzoni” foi lançado em 1967, no mesmo ano em que a Willys encerrava a produção do Interlagos e o Karmann-Ghia recebia mais potência com o motor 1500. O fora-de-série, ainda com mecânica DKW, saía por 1,35 milhão de cruzeiros (110.621 reais). Como você vai reparar a seguir, os preços destes esportivos de construção artesanal e escala reduzida eram relativamente altos em comparação ao que viria na década seguinte. Década de 70 O mercado de esportivos começou a esquentar na década de setenta, com a chegada do belo SP2 em 1972 por 30.900 cruzeiros (84.050 reais). Mesmo sendo bonito, confiável e robusto, eu juntaria uns trocados e pagaria 31.500 cruzeiros (88.350 reais) pelo Puma GTE, de desempenho e beleza semelhantes. Se o seu negócio fosse carros maiores e mais nervosos, em 1975 tínhamos o Opala SS, o Maverick GT V8, o Dodge Charger R/T e o Puma GTB. Destes o mais barato era o Opala SS-6, que custava 64.000 cruzeiros (99.100 reais), enquanto o Maverick cobrava 67.900 cruzeiros (105.141 reais) por seu V8 302 canadense. Se nosso colega Juliano Barata quisesse passear de Dodge por aí naquela época, precisaria abrir mais o bolso e desembolsar 82.350 cruzeiros (127.374 reais) por um Charger R/T, uma bela economia diante do fora-de-série Puma GTB tabelado em 88.300 cruzeiros (136.650 reais) e que vinha com o mesmo conjunto motriz do SS-6. Em 1976 a VW finalmente lançou um carro com motor refrigerado a água, muito mais moderno que seu boxer da década de 30 que equipava os “esportivos” SP2, Karmann-Ghia TC e Fusca 1600S. Por isso os 62.300 cruzeiros (69.520 reais) parecem bastante razoáveis por um fastback alemão naturalizado brasileiro que, se não esbanjava potência, oferecia qualidades de condução incomparáveis para a época. Quando a Puma lançou o GTB S2 de 380.000 cruzeiros (169.200 reais) no fim da década, o Charger R/T havia sido transformado em uma versão esquisita do comportado Magnum. Seus rivais Maverick GT e Opala SS tornaram-se esportivos de adesivo com seus motores de quatro cilindros e desempenho limitado. A coisa só voltaria aos eixos na década seguinte. Década de 80 O mercado de esportivos voltou a esquentar novamente na metade dos anos 80, quando a Volkswagen colocou o motor 1.8 do Santana em um Gol e o envenenou com um comando de válvulas alemão, criando o primeiro Gol GT, de 13.2 milhões de cruzeiros (59.480 reais). Seu principal rival era o Escort XR3, que não tinha o mesmo desempenho, mas era mais moderno e visualmente idêntico ao modelo europeu. Custava 15,3 milhões de cruzeiros (69.140 reais) e tinha teto-solar de série. O XR3 conversível chegou um ano depois, quando a inflação levou seu preço a conversível a 72 milhões de cruzeiros (120.600 reais). Outra opção interessante, mesmo em fim de carreira, era o Passat Pointer, encontrado por 550.000 cruzados (101.000 reais). Nessa mesma época a VW substituía o Gol GT pelo GTS, que em tempos de loucura econômica e inflação descontrolada era vendido por 523.200 cruzados (97.600 reais). A Chevrolet participava discretamente do mercado de esportivos com o belo Monza S/R 2.0, de 473.400 cruzados (88.376 reais). No ano seguinte a Fiat entrava na briga com o nervosinho Uno 1.5 R, o mais barato deles, custando 1,2 milhão de cruzados (63.700 reais), e em 1989 o Escort XR3 finalmente ganhava desempenho com o motor AP1800 idêntico ao do Gol GTS, e custava o equivalente a 95.300 reais. Década de 90 O fim da reserva de mercado também foi o fim dos esportivos carburados. O primeiro da nova geração eletrônica foi o Gol GTi, que entrou na década de 90 embalado pelo potente AP 2000, pronto para encarar o renovado Escort XR3 2.0 e o moderno Kadett GSi. Em um comparativo feito em 1993, o pequeno Volks ganhou na pista e na tabela: custava 307,3 milhões de cruzeiros (78.600 reais), enquanto Kadett e Escort empatavam, custando 370,5 milhões (94.700 reais) e 374 milhões de cruzeiros (95.600 reais) respectivamente. A economia mais estável em 1994 resultou nos belos duelos entre os aspirados multiválvulas da Chevrolet – Corsa GSi, de 21.500 reais (76.500 em 2012) e Vectra GSi, de 39.000 reais (142.200 em 2012) – e os turboalimentados da Fiat – Uno Turbo de 22.500 reais (80.050 em 2012) e Tempra Turbo 33.270 reais (118.400 em 2012). Depois foi a vez da Volkswagen atualizar seu Gol GTI, primeiro com o velho 2.0 8v e mais tarde com um moderno 2.0 16v trazido da Alemanha. Os modelos se diferenciavam pelas rodas, pela emblemática bolha no capô do modelo multiválvulas e, obviamente, pelo preço: 22.800 reais (60.600 em 2012) o GTI 8v e 30.900 reais (82.200 em 2012) o GTI 16v. No fim dos anos 90 o Gol GTI passou a ser produzido apenas com o motor 16v e ganhou duas portas traseiras. A Ford, sempre na lanterna, limitou-se a criar um Escort RS sobre o modelo GL duas-portas, usando saias e spoilers, rodas exclusivas e painel de instrumentos de fundo branco. Custava 25.000 reais (62.400 em 2012). A GM seguiu a mesma fórmula, oferecendo um Astra fantasiado por 29.500 reais (67.200 em 2012). Década de 2000 Já nos anos 2000 a Fiat trouxe o Brava HGT , um modelo 1.8 oferecido por 35.114 reais (67.100 atualmente) na época do lançamento. Mas o destaque mesmo era o lendário Marea Turbo de 182 cavalos, que brigava pelo topo da tabela de potência nacional com o também turbinado Golf GTI de 150 cv (potência que mais tarde aumentaria para 180 cv). Em 2003 a Fiat cobrava 57.990 reais (89.300 em 2012), enquanto o hatch da Volkswagen saía por 62.200 reais (96.600 em 2012). Houve ainda o Golf GTI VR6, limitado em 99 unidades, que custava assustadores 105.600 reais (162.100 em 2012) e curiosamente entregava quase o mesmo desempenho do GTI turbo. Talvez para se redimir do Escort RS, a Ford acertou a mão ao colocar o motor 1.6 do moribundo Escort no pequenino Ka. Mesmo com modestos 96 cv ele provou ao país que diversão ao volante nem sempre se mede pela ficha técnica. A brincadeira custava 25.500 reais (48.950 em 2012). Depois de quase 10 anos o Brasil voltava a ter um esportivo fora-de-série: o Lobini H1 foi inspirado nos Lotus e usava o motor 1.8 turbo do Golf GTI. Mais leve e nascido para correr, seu desempenho era bastante superior. Sempre bem caro, custava 170.000 reais (218.000 em valores atuais).[img]Outro esportivo da Fiat foi o Stilo Abarth, que apesar do visual discreto, tinha motorização exclusiva de 2.4 litros, cinco cilindros e vinte válvulas, e recebeu o emblema do escorpião que caracteriza tradicionalmente os esportivos da Fiat. Vinha equipado com tecnologias inéditas em carros brasileiros, mas cobrava 90.450 reais (124.300 em 2012) pela conveniência. Um dos últimos – e melhores – esportivos nacionais foi o Civic Si, que na época de seu lançamento (lá se vão cinco anos, galera…) custava 99.000 reais (127.800 em 2012) e rivalizava com o decadente Golf GT “Mk 4,5″, que teve sua injeção eletrônica remapeada para render 193 cv com gasolina de alta octanagem. Junto com a potência, o preço também subiu e foi para 90.500 reais (116.900 em 2012) _______________________________________________________________ Os valores foram consultados em tabelas de veículos novos de suas respectivas épocas e foram corrigidos pelos índices IGP-DI da FGV (veículos anteriores a 1979) e IPC-A do IBGE (1980 em diante). Entre vários fatores, os índices estudam a relação entre renda média familiar mensal, o custo de vida e o gasto médio familiar mensal, portanto o valor dos carros corrigido simula o poder de compra de cada época. Agradecemos ao economista Januário Hostin Júnior pelas orientações na atualização dos valores. Crédito das fotos: Reginaldo de Campinas (Kadett GSi, Gol GTI e Escort XR3) e Renato Belotte (Maverick)ASTRA SPORT BRAVA HGT CHARGER R/T CIVIC SI ESCORT RS ESCORT XR3 GOL GT GOL GTI GOL GTS GOLF GTI KA XR KADETT GSI LOBINI H1 MAREA TURBO MAVERICK GT OPALA SS PASSAT TS PUMA GT PUMA GTB PUMA GTE SP2 STILO ABARTH TEMPRA TURBO UNO 1.5R UNO TURBO WILLYS INTERLAGOS Diferentes gerações de Escort reunidas em São Paulo Gol GTi: vinte anos de pura esportividade A incrível transformação do Uno num bólido 2.0 16V Salão de Veículos Antigos: os hits dos anos 60 Os 35 anos do Golf GTI

tabarbosa
Equipe de Moderação
Equipe de Moderação

Masculino Número de Mensagens : 16851
Idade : 41
Localização : São Carlos - SP
Modelo do carro : opala ss4 1975 vermelho marte e opala especial coupê super verde 1973
Cilindros : 4 cil, ambos
Data de inscrição : 01/05/2008

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por tabarbosa em Sex 17 Fev - 4:30:15

virgem... agora virou bula de remédio! muita letrinha... hehehe

Paulo Corso
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2952
Idade : 37
Localização : Londrina - PR
Modelo do carro : Diplomata 1988 / Coupe
Cilindros : 6 cil - 250S
Data de inscrição : 23/01/2008

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Paulo Corso em Sex 17 Fev - 8:11:57

ave que é isso CRTL C , CRTL V de que site???, kkkk!!


_________________

Opala, muito mais que um carro!!! Um estilo de vida!!!

https://www.facebook.com/paulocorso
http://www.opaleirosdoparana.com/t4662-diplomata-coupe-1988-250s#81257

euder
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 78
Localização : Minas Gerais
Modelo do carro : Caravan Diplomata SE 1988
Cilindros : 6 cilindros
Data de inscrição : 19/02/2012

Antigamente era mais facil andar de V8 e 6 cc

Mensagem por euder em Qua 22 Fev - 0:17:18

Fala pessoal,blz.....Em 1995,96,com a nova moeda(real),a gasolina era + ou - 55 centavos.Nessa epoca comprei meu primeiro carro,era um Dodge Dart 75.Como o marcador nao funcionava direito e o carro com fama de bebedor,abastecia quase todos dias.Colocava sempre R$10 e nao rodava tanto,mesmo porque no interior tudo é perto.Depois de alguns dias descobri que o tanque de 105 litros estava cheio.......kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk cheers Abraços [img]

VENDOPALA
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 1027
Idade : 32
Localização : Litoral Paulista
Modelo do carro : A3 150cv 2006
Caravan 80 250/S
Cilindros : 4+T
L6
Data de inscrição : 18/03/2009

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por VENDOPALA em Qua 22 Fev - 1:20:55

só li até o GTI o resto so vendo as figuras...

Paulo Corso
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2952
Idade : 37
Localização : Londrina - PR
Modelo do carro : Diplomata 1988 / Coupe
Cilindros : 6 cil - 250S
Data de inscrição : 23/01/2008

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Paulo Corso em Qua 22 Fev - 12:03:17

euder escreveu:Fala pessoal,blz.....Em 1995,96,com a nova moeda(real),a gasolina era + ou - 55 centavos.Nessa epoca comprei meu primeiro carro,era um Dodge Dart 75.Como o marcador nao funcionava direito e o carro com fama de bebedor,abastecia quase todos dias.Colocava sempre R$10 e nao rodava tanto,mesmo porque no interior tudo é perto.Depois de alguns dias descobri que o tanque de 105 litros estava cheio.......kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk cheers Abraços [img]


Esse lance de não marcar direito é foda, ja faz a um tempinho que minha mãe reclamava que pointer 94 dela estava gastando demais, percebi que tava marcando errando, qdo fomos ver o tanque de 70 litros tava praticamente cheio, rssss.


_________________

Opala, muito mais que um carro!!! Um estilo de vida!!!

https://www.facebook.com/paulocorso
http://www.opaleirosdoparana.com/t4662-diplomata-coupe-1988-250s#81257

Conteúdo patrocinado

Re: Antigamente era mais facilandar de V8 e 6 cc

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 8:40:28


    Data/hora atual: Sex 9 Dez - 8:40:27