Opaleiros do Paraná

Conecte-se e aproveite as vantagens de ser um Membro Oficial.

Login

Esqueci minha senha

Últimos assuntos

» Restauração 76
Hoje à(s) 11:57:58 por pacato

» Sair do 228 para o 3E
Hoje à(s) 11:57:31 por DiogoGarbin

» Saudações! Novo Integrante do Grupo - Opala STD 1977
Hoje à(s) 11:53:47 por OpaleiroJlle

» Caravan comodoro 1988
Hoje à(s) 11:38:36 por pacato

» aspirado vira cursado
Hoje à(s) 11:13:23 por PIZZOLO

» [VENDA] Rodas Ranger aro 15" com pneus
Hoje à(s) 11:11:54 por Rubão6cc

» Bons negocios que achamos por aí...
Hoje à(s) 10:57:20 por joaoc

» comando omega 6mil rpm
Hoje à(s) 10:52:55 por PIZZOLO

» Opala Diplomata 1.991 Automático
Hoje à(s) 10:44:21 por onivaldo.gm

Quem está conectado

77 usuários online :: 3 usuários cadastrados, Nenhum Invisível e 74 Visitantes :: 2 Motores de busca

oumgue, RAFAZOIO, Rauser


[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 523 em Qua 15 Dez - 17:01:27

Produtos 101 Racing Parts

Seg 22 Abr - 17:29:39 por 101 Racing Parts

Comando de Válvulas Mecânico ISKY (USA)
CHEVROLET/GM 6cil 4.1L/250 1969-91 Opala
CHEVROLET/GM 4cil 2.5L/151 1969-91 - Carburados (tubo 6mm) Chevette, Chevy, Marajó



LINK PARA O PRODUTO
http://www.101racingparts.com/ecommerce/lista_produtos/busca%7C%7Cisk-2/1

Rafael Rodrigues
rafael@101racingparts.com
(41) 3941-4138


Filtro de Combustível de Tubo com Bico …

Top dos mais postadores

thallisguimaraes (17463)
 
tabarbosa (16851)
 
BANDIT (13534)
 
Xann (10387)
 
j ricardo (9352)
 
Jean Bida (9311)
 
Eduardo SSa (8678)
 
raphaelcaronti (8482)
 
Rubão6cc (7886)
 
100 (7771)
 

Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Compartilhe

fastback
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 354
Idade : 31
Localização : Cuiaba-MT
Modelo do carro : 1983 Chevrolet Opala Comodoro Coupe E.F.I
1984 Chevrolet Caravan Comodoro
Cilindros : 4+4
Data de inscrição : 17/03/2010

Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por fastback em Seg 26 Maio - 8:25:44

Bom dia amigos! Tudo bem?

No início do ano ganhei um jogo de rodas gauchas de um amigo que está trabalhando em cima de seu Maverick, e apesar de ainda não ter colocado, fiquei surpreso com o peso das mesmas e resolvi matar uma curiosidade. Sempre soube que rodas de liga eram mais leves, mas não imaginava que a diferença era gritante!

Vamos aos testes...
As rodas gauchas (alumínio)

JUNTAS:


Pesadas individualmente:



A roda preta (comum dos Opalas antigos ou que usavam calota central):



Rodas Repolho (pra mim as mais belas rodas de ferro já feitas, creio que sejam inspiradas nas rodas dos Oldsmobile Cutlass do final dos anos 60, que logo depois "evoluíram" para as rodas dos Opalas SS "rabo de peixe", até 74):



Sinceramente fiquei assustado... rs As rodas que eu mais curto, ainda mais nos Opala, causando uma diferença de 20kgs no carro, é praticamente carregar um saco de cal de graça todos os dias! kkkk

Lí à respeito da diferença que peças "girantes" mais leves fazem no rendimento do carro, e creio que rodas de liga, além de mais resistentes e leves, podem ser muito mais benéficas pro rendimento do que para a aparência do carro.

Diante dessa questão eu lhes pergunto, onde será que estamos carregando mais peso morto pelo carro?

Abraços!

DanielSS76
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 564
Idade : 43
Localização : Porto Alegre
Modelo do carro : Opala SS76
Cilindros : Era L4 vai virar L6
Data de inscrição : 30/06/2013

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por DanielSS76 em Seg 26 Maio - 8:40:06

Olá fastback,

Se eu não tiver enganado, estas rodas gaúchas, bem como as cruz de malta e outras de época eram feitas de liga de magnésio, por isso são bem mais leves. Mas não se engane, elas são bem fracas se compradas com as de ferro ou as de alumínio atuais. No caso de uma pancada forte elas quebram sem dó, sendo até um pouco perigosas.

As de liga de alumínio atuais, estas sim, são muito fortes, mas não tão leves quanto as de magnésio.

Quanto à sua dúvida, dependendo do pneu que for usar vai matar a diferença de peso.

Em resumo, se conjugar os pneus certos com as rodas de magnésio, poderá até ter algum ganho... resta saber se vale a pena em razão do que falei (rodas mais fracas).

Grande abraço

Isael
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 847
Idade : 29
Localização : Taubaté-SP
Modelo do carro : Opala de Luxo cupê 1978 branco perolizado
Cilindros : 4.1s + CompCams 280H + H34 + 6x2
Data de inscrição : 22/04/2013

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por Isael em Seg 26 Maio - 8:44:43

também fiquei surpreso!!!!!
sempre pensei q as rodas de ferro pesavam menos q as minhas de liga...
talvez o modelo do meu pese mais, essas gauchas são bem vazadas!!!!
a minha com pneu 195/70 R14 é bem pesada em comparação ao estepe
q é de calotinha com pneu 185/70 R14...

rafa_pr
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 1057
Localização : Curitiba
Modelo do carro : Diplomata 90
Cilindros : 6
Data de inscrição : 12/12/2011

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por rafa_pr em Seg 26 Maio - 11:26:40

E esse peso na rotação do eixo vai se multiplicando conforme a velocidade. O peso da roda influencia muito na velocidade final!

Não sei de números ao certo etc, isso os engenheiros e físicos logo esclarecem melhor por aqui. Mas podem ter certeza, qualquer 1kg de diferença no peso do conjunto rotatório das rodas dá muita diferença em alta velocidade...

RN_Willemann
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2517
Idade : 26
Localização : Balneário Camboriú - SC
Modelo do carro : Diplomata 4.1
Cilindros : 6
Data de inscrição : 09/07/2009

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por RN_Willemann em Seg 26 Maio - 11:38:53

Vamos esperar os engenheiros, EU sem conhecimento algum sobre tal, acredito que nao mude muito por estar em rotação, maaaaaaaaaaaas como nao entendo nada, cade os engenhosos hehe

N474N
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 564
Localização : São Jorge D'Oeste - PR
Modelo do carro : Opala Especial Sedan 1971, Opala Standard Coupe 1980
Cilindros : 4 + 6
Data de inscrição : 01/04/2013

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por N474N em Seg 26 Maio - 20:25:46

Ele tópico vai gerar pelas discussões, como não sei nada sobre o assunto vou só acompanhar.. kkk

Diegoj
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2316
Localização : SC
Modelo do carro : Comodoro 92
Cilindros : 6
Data de inscrição : 27/02/2012

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por Diegoj em Seg 26 Maio - 20:33:45

Dizem que rodas de aluminio forjado são ainda mais leves e mais resistentes... Pena que custam os olhos da cara.

Deem uma olhada nas rodas de fibra de carbono que a mercedes (ou é a bmw... não lembro) está desenvolvendo. Não é só pra bonito não, pq fibra de carbono não é nem um pouco barato.

bruno silverstar83
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 4547
Idade : 20
Localização : Araucária-PR
Modelo do carro : Silverstar 1983
Cilindros : 6 Cilindros
4.1/S
Data de inscrição : 12/04/2012

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por bruno silverstar83 em Seg 26 Maio - 20:46:59

Sobre a velocidade acho que pode ser verdade,deve ser por isso que em pista usam rodas bem leves que se rodarem na rua elas empenam


_________________
Opala muito mais que um carro,uma paixão.

___________________________________________________

Tópico do silverstar 83 6cil de weber 40  Twisted Evil

Refazendo o motor do silver...


Rubão6cc
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 7886
Localização : Campo Grande - MS/Presidente Prudente - SP
Modelo do carro : Opala Diplomata SE 89/90
Ranger Sport 08/08
Cilindros : 6 cc Álcool
4 cc Gasolina
Data de inscrição : 14/02/2013

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por Rubão6cc em Seg 26 Maio - 21:31:28

Interessante seu tópico Fastback...eu tb não imaginava q a diferença de peso era tão grande...outra vantagem das rodas de liga é que não enferrujam, parece besteira, mas pra quem tem cachorro em casa roda de ferro é um inferno...as rodas do Fusca da minha mãe enferrujaram todas por causa disso...se o Opalão tivesse roda de ferro ia ser um inferno pra mim...a cada mijada eu ia ter q encher a jarra de água pra limpar..imagina fazer isso todos os dias...todos os momentos..


_________________
forum image hosting

Porque só fica na sua vida o que te faz bem.

Tópico do Opalão---> http://www.opaleirosdoparana.com/t29461-opala-diplomata-se-89-90-6-cc

adpachec
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 4996
Idade : 41
Localização : Jacareí SP
Modelo do carro : GM e VW.
Cilindros : 4 + 4
Data de inscrição : 29/04/2012

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por adpachec em Seg 26 Maio - 22:15:24

Tem a ver com o "momento linear" (conhecido pela letra "P") que é a quantidade de energia em um movimento, ou seja;P=MxV (P = Massa x Velocidade).

Quanto maio o peso maior o momento, ou seja a conservação de energia.
Mas em um carro de poucos HP's (um 4cc em comparação a um 6cc) uma roda mais leve favorece, porque precisa de mais energia para quebrar a inércia em uma roda mais pesada.

As rodas mais leves quebram a inércia mais rápido (aceleram), mas acumulam energia (momento) mais devagar devido a menor massa.
Se ganha de um lado e se perde de outro.......
 OKK

Pedrão B.
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 3846
Localização : Rio Claro-SP
Modelo do carro : Coupé Especial 74
Sedan Diplomata 85
Dart 79
Cilindros : 4, 6 e 8!
Data de inscrição : 15/09/2011

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por Pedrão B. em Seg 26 Maio - 22:59:34

adpachec escreveu:Tem a ver com o "momento linear" (conhecido pela letra "P") que é a quantidade de energia em um movimento, ou seja;P=MxV (P = Massa x Velocidade).

Quanto maio o peso maior o momento, ou seja a conservação de energia.
Mas em um carro de poucos HP's (um 4cc em comparação a um 6cc) uma roda mais leve favorece, porque precisa de mais energia para quebrar a inércia em uma roda mais pesada.

As rodas mais leves quebram a inércia mais rápido (aceleram), mas acumulam energia (momento) mais devagar devido a menor massa.
Se ganha de um lado e se perde de outro.......
 OKK

Ia postar isso...
Resumindo: roda leve, vai bem na arrancada e roda mais pesada, vai melhor na estrada.
É só fazer uma comparação com o volante do motor...

Ah, só pra reforçar, essas rodas de "época" de liga leve, não são, não foram, e nunca serão mais resistentes que uma de aço.
Lembro-me de uma revista na época(começo dos anos 90) devia ser 4Rodas, falando sobre os problemas de quebras dessas rodas de liga.
Eu adverti um vizinho que havia comprado um Gol com as ditas rodas, mas ele não acreditou em um garoto de pouco menos de dez anos...

[]'s


_________________
"In Torque We Trust!"

elizeu2684
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 156
Idade : 36
Localização : Curitiba - PR
Modelo do carro : Caravan Comodoro 1980
Opala Comodoro 1989

Cilindros : 6 Cil Nissan RD28 Diesel
6 Cil 4.1 Gasosa

Data de inscrição : 29/11/2013

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por elizeu2684 em Seg 26 Maio - 23:36:37

qualquer hora vou comparar aqui os 2 jogos que tenho, do omega, e do 92 com a gaucha(estepe) só pra ver,

Pedrão, acredito que as rodas de liga são mais estáveis na estrada do que as de ferros a não ser que seja tala larga, pois o pneu fica mais assentado ao asfalto com rodas mais largas.

Desculpe a minha ignorância, e corrijam se eu estiver errado!

Isael
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 847
Idade : 29
Localização : Taubaté-SP
Modelo do carro : Opala de Luxo cupê 1978 branco perolizado
Cilindros : 4.1s + CompCams 280H + H34 + 6x2
Data de inscrição : 22/04/2013

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por Isael em Ter 27 Maio - 6:59:27

pô...o adpachec e o Pedrão B. falaram tudo...

com rodas mais leves, a inércia é vencida mais facilmente, favorecendo a aceleração (arrancada)
com rodas pesadas, o momento é mantido mais facilmente, favorecendo a velocidade final

tudo q gira sofre esse conceito, principalmente o volante do motor

volante de 4cil é mais leve, o giro do motor sobe rápido, criando uma aceleração rápida
q não se mantém por muito tempo

volante de 6cil é pesado, o peso atrapalha na subida de giro, mas mantém a rotação alta quando alcançada
mantendo o torque em rotações altas e facilitando em alta velocidade

motor girador = volante aliviado
motor torcudo = volante pesado

fastback
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 354
Idade : 31
Localização : Cuiaba-MT
Modelo do carro : 1983 Chevrolet Opala Comodoro Coupe E.F.I
1984 Chevrolet Caravan Comodoro
Cilindros : 4+4
Data de inscrição : 17/03/2010

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por fastback em Qui 29 Maio - 9:10:16

É por isso que eu gosto desse fórum! É quase como uma mesa de boteco onde cada um dá sua opinião sem ser apedrejado. Very Happy

Faço questão de compartilhar as diferenças que sentirei no carro quando fizer as mudanças. À princípio posso dizer uma coisa com toda a certeza, trocar pneus vai ser bem mais fácil! kkkk

À respeito da inércia, não tenho nem o que questionar... Isso tudo me lembra aquelas conversas de tangente, movimento e mais um bocado de cálculo matemático que nem ouso querer lembrar. rs Gostava muito de física, mas nunca foi meu forte.

Só o que me preocupou foi o comentário do Daniel à respeito do material dessas rodas. Já tinha ouvido falar das rodas de magnésio e até fazia confusão entre elas e as de alumínio, quando era pequeno achava que era algum tipo de apelido para rodas de liga leve ou rodas esportivas. kkk
À respeito da resistência, o comentário que fiz foi baseado numa matéria que lí uma vez sobre rodas de aço X rodas de liga e um dos pontos levantados é que a roda de liga é uma peça única e a roda de aço são várias peças unidas. Claro que não são unidas com a solda do zé da esquina, mas tem nexo considerar que uma peça única tem tendência à resistir melhor que várias peças juntas, dependendo do material...
Sinceramente entendo pouco disso, mas concordo que já ví rodas semelhantes à essa quebradas da forma como o Daniel falou.
Aliás, alguém sabe aí o material de que foram feitas as rodas de liga do Opala? pois lembro de ter comprado um jogo de ralinhos há muito tempo atrás e uma delas estava quebrada, só que eu não sei se a roda era de magnésio ou de alumínio. Pelo peso (mais pesada que essa gaucha) dou a opinião de que era alumínio...
Abraços!

Sr.Bianchi
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 1961
Localização : Passo Fundo-RS
Modelo do carro : GM Opala SS 79
Bmw E36 coupé 328I
Ford F-250 4x4

Cilindros : 6+6+4
Data de inscrição : 16/02/2012

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por Sr.Bianchi em Qui 29 Maio - 10:01:25

Pessoal, quem entende aí de liga de alumínio, as minhas rodas são do diplo 92 (replica 15x6 polly rodas se bem me lembro) e são muito leves. Leves mesmo...
Fiquei até com medo de serem muito frágeis. Até agora não entortou mas também nunca peguei buraco.

O que vocês que manjam desses paranauê me dizem? É leve porque a liga de alumínio é ruim, misturada com outros materiais? Ou porque é pura/boa?

Sei que a densidade do aluminio é em média 3 x menor que a do aço. E enquanto a densidade média do alumínio, varia entre 2500-2800 kg/m3, a do magnésio fica em torno de 1700.

endrigo
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 894
Idade : 39
Localização : Grande POA-RS
Data de inscrição : 12/05/2013

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por endrigo em Qui 29 Maio - 10:06:35

andei com rodas de liga leve por anos a fio e nunca amassei quebrei ou tive qualquer problema...passei por cima de cordão , estrada de chão praia etc etc etc.... o que vc tem que cuidar mais nelas é o raio do barracheiro! aquela maquina de tirar o pneu da roda não pode se forçada senão risca a face da roda de ponta a ponta...
outra coisa que acontece é que com o tempo elas literalmente parecem que vão perdendo o brilho e dando umas dascascadinhas,,,

agora se quiser andar com perfil 50 por exemplo é pedir pra levar choque..

estas rodas diamantadas ficam muito bonitas mas cuidado com o borracheiro!

adpachec
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 4996
Idade : 41
Localização : Jacareí SP
Modelo do carro : GM e VW.
Cilindros : 4 + 4
Data de inscrição : 29/04/2012

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por adpachec em Qui 29 Maio - 10:58:12

Retirado do site da 04 rodas, as partes em vermelho fui eu quem grifei:

Concessionárias e lojas de acessórios concordam: as rodas de liga leve são o segundo acessório mais cobiçado, perdendo apenas para o rádio. E não são raros aqueles que fazem questão de andar sempre com os “calçados da moda”, trocando as rodas até três vezes em um único ano. No outro extremo, há gente que pensa diferente e não abre mão de uma das duplas mais tradicionais da indústria automotiva: a roda de aço com calota. Ao contrário do que se pensa, a diferença entre os modelos de aço e de liga leve não está na resistência, mas em três pontos principais: peso, estética e custo. Conheça oito mitos e verdades sobre rodas.

1 A roda de aço é mais resistente?
São equivalentes. No desenvolvimento de um carro, a escolha das rodas leva em consideração uma série de fatores. “Além do efeito visual que elas causam no conjunto, as rodas são peças móveis submetidas às mais variadas e severas condições, principalmente em países como o Brasil, com ruas e estradas tão esburacadas”, diz Klaus Mello, engenheiro responsável pelo desenvolvimento de novos produtos da Ford. Assim, não importa se a roda utilizada será de aço estampado ou de liga: elas passam pelos mesmos testes. Choque térmico, resistência a agentes químicos e salinidade são as provas mais leves. Dureza mesmo é o teste de impacto: deve-se subir, bater e ralar em guias e cair em buracos em diversas combinações de velocidade, ângulo e calibragem.

2 A roda de liga melhora o desempenho do carro?
Achar que seu carro vai acelerar e parar muito mais rápido porque você trocou as rodas originais de aço por um belo conjunto de liga é um engano: a melhora é imperceptível em carros “normais”, como afirma César Urnhani, piloto de testes da Pirelli:“Pouco modelos têm rodas construídas com ligas nobres a ponto de apresentar uma redução significativa de peso. Essas ligas são caras, ficando restritas a exemplares de alto luxo ou esportivos de marcas como BMW e Ferrari, por exemplo. Para carros de competição, as ligas podem ser ainda mais ‘aliviadas’, favorecendo acelerações, retomadas e frenagens”. Por mais que um carro de passeio não vá andar mais, a opção por rodas de liga oferece outra vantagem, como explica Klaus: “As rodas fazem parte do que chamamos de massa não suspensa, ou seja, que não se encontra apoiada na suspensão. Na prática, é correto dizer que rodas mais leves submetem a suspensão a um esforço menor. E isso a longo prazo faz diferença”. Por um tempo prolongado, os freios também agradecem a opção por uma massa girante aliviada. Mas novamente: em rodas de liga comuns, essa diferença na prática vai ser bem pequena.

3 Roda de liga é mais leve?
Na balança, a roda de liga leva vantagem sobre a de aço: é, em média, 15% mais leve. Porém essa diferença pode chegar a 50% no caso de modelos maiores utilizados em supercarros ou bólidos de competição. A relação entre peso e preço é evidente: uma italiana OZ aro 18 pesa cerca de 7 kg e custa 2500 reais, enquanto uma nacional TSW do mesmo aro pesa 12 kg e sai por 1 100 reais – cada uma. Achou um exagero? Na concessionária Mercedes, uma roda original do jipão ML AMG (aro 21) custa 8 200 reais.

4 Por que as rodas de aço não podem ser bonitas?
Outra vantagem da roda de liga está no desenho. Por ser fundida – processo pelo qual o metal é aquecido para se tornar líquido e então ser despejado em um molde –, ela permite mais criatividade no visual que as de aço, criadas a partir de uma chapa prensada. Para obterem o mesmo nível de resistência que uma roda de aço, a face das rodas de liga é mais espessa. É aí que está o pulo do gato: ainda que com faces mais “volumosas”, elas conseguem ser mais leves.


5 Elas valorizam o carro na revenda?
Roberto Francki, dono da rede de lojas Colonial, diz: “Um modelo de liga custa pelo menos o dobro do que um similar de aço. Ainda assim, vale a pena pelo efeito visual. O design é um dos fatores determinantes na compra de um carro”. Se você tem um carro zero e pretende comprar rodas fora de uma concessionária, cuidado: a maioria das fábricas alerta que não há como manter a garantia nesse caso, já que o componente é capaz de alterar a dinâmica do veículo mesmo respeitando-se todas as medidas originais. Algumas concessionárias consultadas, porém, disseram que nem relatam o tipo de roda que há em um carro ao solicitar peças em garantia para a fábrica. Ou seja, na prática não se sabe de alguém que tenha perdido a garantia por isso, mas não custa ficar atento. Independentemente de onde tenha comprado as rodas, saiba que o valor investido não altera o valor na hora da revenda – são, no máximo, um chamariz de potenciais compradores. Um jogo de aro 14 na concessionária gira em torno de 1 500 reais, enquanto numa loja independente fica nos 900 reais – de quebra, há um catálogo quase infinito de modelos.

6 Pode-se consertar roda de liga?
Rodas de liga também têm maior tolerância a reparos, de acordo com Francki: “Desde que a mão-de-obra seja especializada e os materiais e equipamentos empregados sejam de ponta, não há problema”, afirma. Mas o especialista faz questão de alertar: “Antes de iniciar o reparo, é preciso submeter a peça avariada a uma série de medições a fim de verificar se o dano não empenou sua zona de contato, região central por onde passam os parafusos. Em seguida, é feito um exame de ultrassonografia para caçar eventuais fissuras. Somente se aprovada nesses dois passos a roda é liberada para conserto”. Quanto ao reparo de uma roda de aço, Roberto é direto: “O custo de uma peça nova é tão baixo que raramente compensa”. Uma roda de aço aro 13 custa cerca de 130 reais.

7 Roda de liga estraga mais fácil?
Apesar de ser tão resistente a impactos quanto a roda de aço, a de liga é mais frágil quanto a danos superficiais. A mesma raladinha na guia que deixa um arranhão na primeira provoca profundas cicatrizes na segunda. Mas, como já foi dito, as rodas de aço geralmente são acompanhadas de calotas que, aliás, riscam com ainda mais facilidade que as rodas de liga leve.


8 Como fazer para a roda durar mais?
No balanceamento, a regra é clara: na roda de aço, os pesos devem ser fixados por pressão na borda do aro. Na de liga, por questão estética, deve-se usar os chumbos tipo pastilha auto-adesiva, colados no aro. É preciso limpar bem a área para evitar que saiam na primeira lavagem. Se utilizar qualquer tipo de solvente para retirar sujeira impregnada, faça isso com as rodas fora do carro, evitando danos aos componentes de suspensão e freios. Ainda assim, é importante enxaguar bastante para evitar manchas. Ao trocar um pneu furado, nada de subir na chave de roda para apertar um parafuso: utilize apenas as mãos.


Aqui a opinião de um fabricante de rodas para caminhão:

Rodas de alumínio, uma vantagem pouco explorada

Apesar de vantagens tentadoras como maior capacidade de carga e menor desgaste dos pneus e sistema de freios, as rodas de alumínio ainda não são encontradas com muita frequência na frota brasileira. A principal justificativa é o preço pouco competitivo em relação as convencionais rodas de aço.

Nos países europeus e nos EUA a roda de alumínio reina absoluta. As vantagens oferecidas pelo produto, como menor peso - aproximadamente entre 30 e 35%- que possibilita mais carga no caminhão, menos viagens e redução do consumo de combustível, vêm de encontro às necessidades dos transportadores. Porém, no Brasil, ela ainda disputa espaço com as de aço, ainda presente na maioria dos caminhões.

“Dos 762 caminhões da frota da Braspress, apenas 10 caminhões trafegam com rodas de alumínio. Embora tenhamos muitas vantagens com esse uso, já que o produto dissipa mais calorias, aquece menos o sistema de freio em relação as outras rodas, são resistentes à corrosão, não trincam, não amassam ou quebram e dispensa pintura, não conseguimos colocar em um número maior de veículos devido ao alto custo do equipamento”, afirma Walter Rosa, gerente de manutenção da empresa.

Para Fábio Carnellos, departamento comercial da Italspeed, o preço é um dos principais itens que dificulta a venda das rodas de alumínio. “Hoje, uma roda de alumínio custa o dobro em relação a de aço, mas devido aos benefícios que ela proporciona, esse investimento tem um retorno num prazo bem razoável. Além disso, a falta de informação do usuário final, que não conhece as vantagens de se utilizar o produto, e acha que se trata somente de uma melhoria estética, impede que o Brasil tenha mais caminhões trafegando com rodas de alumínio. As pessoas não adquiriram a cultura de utilização deste produto. Diferente dos países europeus e dos EUA”, acredita Carnellos.

O principal argumento para convencer o cliente a optar pelo uso do produto em sua frota, segundo Carnellos, é a economia gerada pelas rodas de alumínio para o negócio do transportador. “Ao aplicar as nossas rodas o usuário obtém vantagens como redução de aproximadamente 30 kg/roda – que pode evitar problemas com a balança e aumento no volume de carga-; economia de pneus e sistemas de freios, devido a melhor dissipação de calor em relação às rodas de aço; melhor dirigibilidade e maior resistência a impactos”, explica. O produto é fabricado com material totalmente reciclável.

A Italspeed fornece seus produtos para montadoras como GM, Fiat, Volkswagen, Renault, PSA, Ford, Mitsubishi e exporta para a Argentina, Uruguai, Estados Unidos, Alemanha, Portugal, Espanha, Itália, Polônia, Turquia, entre outros. Fábio explica que o segmento que mais utiliza rodas de alumínio é o de turismo e transporte rodoviário intermunicipal e interestadual de passageiros. “A distribuição das rodas por segmento está 60% no transporte de passageiros e 40% no de carga. Nos últimos três anos, devido à estabilidade econômica e o aumento das exportações e do agronegócio, houve um aumento significativo no mercado de rodas de alumínio para veículos comerciais leves e pesados. Nos anos 2004 e 2005, produzimos cerca de 40.000 rodas e para o próximo ano estamos projetando um aumento de 20% neste volume”, estima.

Para o gerente comercial da divisão de rodas da Alcoa, Eduardo Lacerda, o mercado brasileiro tem percebido as vantagens das rodas forjadas de alumínio, “Não há dificuldades em se vender rodas forjadas de alumínio Alcoa. Eu reitero que existe um grande trabalho a ser feito, sobretudo na conscientização dos empresários do setor de transportes no que diz respeito a segurança, resistência e leveza em um só produto. Os benefícios e características do produto já são bem conhecidas pelos executivos dos EUA e Europa, onde o consumo deste produto é superior a 70%”, afirma.

O conhecimento da relação custo e benefício que o produto oferece é o caminho mais correto, segundo Lacerda, para que o cliente prefira ter em seus veículos as rodas de alumínio. “Quando falamos em leveza, o principal objetivo é oferecer o aumento de carga a ser transportado e com isso eliminar o peso “morto”, proporcionado por outros produtos. A roda forjada de alumínio Alcoa sem câmara pesa 24,0 kg, as demais encontradas no mercado pesam entre 44 e 57 kg. Dependendo da configuração do equipamento, a redução de peso proporciona um aumento da carga útil a ser transportada de 450 a 800 kg”.

Lacerda explica que o conceito fundamental é a durabilidade e segurança. “A resistência ao impacto é cinco vezes maior que as tradicionais”. Outra vantagem citada pelo executivo é a economia nos itens de manutenção no conjunto pneu e roda, que dispensam pinturas e tem cinco anos de garantia. A vida média das rodas forjadas de alumínio são de 15 anos para o mercado interno e América do Sul. “Alguns clientes já rodaram mais de dois milhões de quilômetros”.

A produção das rodas de alumínio Alcoa é um grande diferencial em relação ao concorrente, conforme expõe Lacerda. O processo de fabricação utilizado para a linha pesada é o forjado. “Por meio desse processo podemos afirmar que são até cinco vezes mais resistentes quando comparadas com as rodas tradicionais. Os nossos produtos levam marcação do teste, comprovando resistência e são produzidos a partir de um bloco único de alumínio”. Atualmente, as rodas Alcoa são importadas do México. “Nosso objetivo para os próximos dois anos é alcançar volumes superiores a 55 mil unidades”, prevê.

 OKK 

bruno silverstar83
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 4547
Idade : 20
Localização : Araucária-PR
Modelo do carro : Silverstar 1983
Cilindros : 6 Cilindros
4.1/S
Data de inscrição : 12/04/2012

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por bruno silverstar83 em Qui 29 Maio - 12:57:56

endrigo escreveu:andei com rodas de liga leve por anos a fio e nunca amassei quebrei ou tive qualquer problema...passei por cima de cordão , estrada de chão praia etc etc etc....  o que vc tem que cuidar mais nelas é o raio do barracheiro! aquela maquina de tirar o pneu da roda não pode se forçada senão risca a face da roda de ponta a ponta...
outra coisa que acontece é que com o tempo elas literalmente parecem que vão perdendo o brilho e dando umas dascascadinhas,,,

agora se quiser andar com perfil 50 por exemplo é pedir pra levar choque..

estas rodas diamantadas ficam muito bonitas mas cuidado com o borracheiro!

Verdade,aquela fresta que é pra tirar as calotas d ralinho já ta tudo comida de eles usar chave de fenda,ai começa a descascar o verniz


_________________
Opala muito mais que um carro,uma paixão.

___________________________________________________

Tópico do silverstar 83 6cil de weber 40  Twisted Evil

Refazendo o motor do silver...


DanielSS76
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 564
Idade : 43
Localização : Porto Alegre
Modelo do carro : Opala SS76
Cilindros : Era L4 vai virar L6
Data de inscrição : 30/06/2013

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por DanielSS76 em Qui 29 Maio - 16:17:30

Pessoal, nem discuto a qualidade das rodas de alumínio de fabricação atual, sua qualidade é inquestionável.

Me preocupo é com as rodas de magnésio dos anos 70, como as palito, gaúchas, cruz de malta, etc.

Por razões óbvias que vão desde o processo e técnicas de fabricação dos anos 70 (há 40 anos atrás), que deixava a roda toda aerada, igual a um chocolate sulflair, além do material utilizado em maior parte na liga (magnésio) que é bem mais leve, mas bem mais quebradiço que o alumínio, até a evolução das ligas metálicas e processos de fundição em peça única e à vácuo (para evitar bolhas de ar dentro do metal), as rodas de magnésio só ganham mesmo em peso, mas perdem em todos os outros quesitos, especialmente em segurança.

Nem discuto a questão do vencimento da inércia por um conjunto rotativo mais leve, como é o caso do volante aliviado, isso é fato. Agora, se vc pretende usar essas rodas dos anos 70 por questão de peso, mas colocar pneus muito largos e deixá-los com poucas libras para obter o efeito balão, como a maioria que usa pneu letras brancas faz, vc mata a vantagem da diferença de peso rapidinho.

Como foi dito no texto que o adpachec trouxe, a vantagem do menor peso é quase imperceptível para o uso de rua, ficando mais evidente em carros de pista que usam rodas aliviadas e com ligas de última geração, o que não é o caso de nossas rodas de liga vendidas ali na esquina.

Não estou aqui afirmando que esse tipo de roda deve ser banido, quem sou eu, mas se a proposta é ganhar algum tempinho em arrancada, deve ser pensado um conjunto de rodas e pneus adequado, não muito largo se for um opala 4cil, pneus com material mais macio, pressão ideal, diferencial blocado, relação mais curta, suspensão traseira mais baixa e com molas macias, para o carro dar aquela abaixada quando arranca e transferir o peso para traseira, entre outros  blá, blá, blá que todo mundo já sabe.

Cabe a cada um identificar o que melhor agrada ao seu uso.

Grande abraço

Conteúdo patrocinado

Re: Peso... Alguém já teve essa curiosidade?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 12:29:21


    Data/hora atual: Sex 9 Dez - 12:29:21