Opaleiros do Paraná

Conecte-se e aproveite as vantagens de ser um Membro Oficial.

Login

Esqueci minha senha

Últimos assuntos

Quem está conectado

67 usuários online :: 3 usuários cadastrados, Nenhum Invisível e 64 Visitantes :: 1 Motor de busca

DILERMANDO1, Everton Luis da Silveira, FTiengo


[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 523 em Qua 15 Dez - 17:01:27

Produtos 101 Racing Parts

Seg 22 Abr - 17:29:39 por 101 Racing Parts

Comando de Válvulas Mecânico ISKY (USA)
CHEVROLET/GM 6cil 4.1L/250 1969-91 Opala
CHEVROLET/GM 4cil 2.5L/151 1969-91 - Carburados (tubo 6mm) Chevette, Chevy, Marajó



LINK PARA O PRODUTO
http://www.101racingparts.com/ecommerce/lista_produtos/busca%7C%7Cisk-2/1

Rafael Rodrigues
rafael@101racingparts.com
(41) 3941-4138


Filtro de Combustível de Tubo com Bico …

Top dos mais postadores

thallisguimaraes (17463)
 
tabarbosa (16851)
 
BANDIT (13534)
 
Xann (10387)
 
j ricardo (9352)
 
Jean Bida (9311)
 
Eduardo SSa (8678)
 
raphaelcaronti (8482)
 
Rubão6cc (7893)
 
100 (7771)
 

trava elétrica original do opala de dois fios

Compartilhe

opala4cc
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2167
Localização : Porto Alegre
Modelo do carro : Comodoro SL/E 91/92
Cilindros : 4 cilindros
Data de inscrição : 09/06/2010

trava elétrica original do opala de dois fios

Mensagem por opala4cc em Qua 9 Mar - 0:23:39

Esta postagem é um faça-você-mesmo sobre a trava elétrica de dois fios que equipou as portas traseiras dos opalas de 1985 até 1987, evidentemente que naqueles veículos que saíram de fábrica com este ítem. A marca delas é desconhecida - provavelmente CARTO - porém não há indicativo na carcaça. Não há a pretensão de ensinar a consertar, pois todas as travas deste tipo que tenho funcionam perfeitamente sem o menor sinal de necessidade de intervenção e não conheço queixas de problemas crônicos nesses componentes especificamente.
O único motivo deste conteúdo é mostrar o desmonte, limpeza (quase que desnecessária) e lubrificação do mecanismo, o que pode ser útil a quem por ventura necessite abrir um para fins de conserto.
Seu funcionamento é bem mais simples que a CARTO de três fios e está bem menos sujeita a problemas. Na parte inferior há dois terminais elétricos. Quando um é energizado com 12V DC e o outro é ligado ao negativo, a haste da trava se expande. Invertendo-se a ligação dos fios, a haste se retrai.
Assim como seu funcionamento e teste é mais simples do que o modelo de três fios, seu mecanismo interno também o é.
Tive uma grata surpresa de descobrir que praticamente não há sujeira por dentro, saindo apenas uma pequena quantidade de particulado acumulado por anos de uso, sem sinais de infiltração e acúmulo interno de água, ferrugem excessiva ou travamento por desgaste. Também fiquei intrigado ao perceber o quão parca é a quantidade de graxa colocada nas partes móveis, chegando até a total ausência desta em alguns locais onde se faz necessária...
A primeira coisa a se fazer neste dispositivo seria testá-lo direto em uma bateria, tendo-se o evidente cuidado de não curto-circuitar os pólos, que são muito próximos. Como a minha trava estava funcionando, fui direto para a etapa do desmonte.
A foto 1 e a foto 2 mostram a trava elétrica em questão.


Foto 1: trava elétrica do opala de dois fios.


Foto 2: outro ângulo.

Começa-se levantando o fole da haste na direção da ponta.


Foto 3: sentido para soltar o fole.

Removidos os quatro parafusos da campânula do motor, esta sai sendo alavancada com uma chave-de-fenda conforme a foto 4.


Foto 4: extraindo a campânula do motor.

Removida a campânula, o induzido pode ser retirado puxando-o para cima. Quando o induzido é retirado, as microescovas ("A", foto 5) são expulsas de seus alojamentos ("C", foto 5). Virando a carcaça, caem as duas molinhas das escovas ("B", foto 5) de dentro de "C". ATENÇÃO: as molinhas e as escovas são propensas ao desaparecimento. Guarde-as bem até a remontagem!
Então, com uma pequena chave-de-fenda introduzida na fenda entre as duas metades da carcaça como na foto 5, o corpo da trava é aberto e tem-se a visão da foto 6.


Foto 5: separando as duas metades da carcaça da trava.


Na foto 6, "E" é a cremalheira da haste acionadora, "F" é um rolete-guia da haste e "D" é o pinhão acionado pelo induzido para mover a cremalheira.


Foto 6: componentes internos da trava elétrica.

A remoção da placa "G" da foto 7 é a parte mais difícil do processo de desmontagem e deve ser feita - mais uma vez - alavancando com uma chave de fenda. Essa placa plástica não tem necessidade de ser removida, a não ser em caso de necessidade de conserto de componentes que por ventura estejam encobertos por ela.


Foto 7: removendo a placa plástica.

Sem a placa plástica, tem-se a visão da foto oito, que expõe a parte mais suscetível desta trava: as duas trilhas elétricas que alimentam o induzido ("G", foto oito). Das duas que abri, ambas apresentavam algum dano superficial nestas trilhas, mas que não impediam o bom funcionamento desse excelente projeto de trava elétrica.


Foto oito: o ponto fraco deste modelo de trava.

O induzido pode ser testado com o uso do multímetro, do mesmo jeito que se testa o induzido de um motor de arranque. As escovas deste motor são minúsculas e nunca as vi para reposição, mas não parecem propensas a dar problema exceto pelo desgaste natural do uso.
Igual às travas elétricas carto de três fios, o estator desta também é um imã. Como não havia presença de corrosão interna, não houve necessidade de removê-lo de dentro da campânula metálica.
As peças da foto 9 NÃO FORAM LAVADAS (escovas e eixo do induzido).


Foto 9: as escovas e o induzido.

A foto 10 mostra as peças que foram lavadas com um pincel no rás, exceto pela parte circulada em vermelho da haste acionadora.


Foto 10: peças lavadas no rás.


A remontagem começa pela colocação das molinhas das escovas, conforme mostra a foto 11:


Foto 11: colocando as molinhas.

A seguir, coloca-se as escovas sobre as molinhas. ATENÇÃO à correta posição das escovas, conforme a foto 12. Há diferença nas extremidades das escovas. Um lado assenta na mola e o outro assenta na superfície do coletor do induzido.


Foto 12: o jeito certo de colocar as escovas.


Foto 13: as escovas posicionadas nos seus respectivos lugares.

Coloque um pingo de graxa na ponta do eixo do induzido conforme a foto 14 e insira o induzido dentro da campânula.


Foto 14: encaixando o induzido na campânula do estator.

Com cuidado para não sacudir a metade da carcaça onde estão posicionadas as escovas, desça o conjunto do estator sobre esta última, sem se preocupar com a queda do induzido, pois o imã segura-o dentro da campânula (foto 15):


Foto 15: Encaixando o conjunto do estator na carcaça.

Quando a campânula encostar no alojamento, pressione-a com força contra seu assento SEM inclinar, virar ou sacudir o conjunto, para que as escovas não caiam da posição. Quando o flange da campânula se encaixar totalmente até o fim (foto 16), vire o conjunto de ponta-cabeça de modo que a campânula fique para baixo e coloque uma chave-de-fenda onde mostra a foto 17 encaixando no chanfro da ponta do induzido e tente girar SEM ESFORÇO.


Foto 16: o flange completamente encaixado.

Se estiver travado remova de novo a campânula e repita o processo de posicionar as escovas.
Se a chave-de-fenda girou sem esforço, sacuda de leve o conjunto para escutar se há peças soltas, normalmente uma das escovas que caiu do alojamento antes do encaixe do estator. Nesse caso, volte ao procedimento de reposicionar as escovas.


Foto 17: testando o giro livre do induzido.

Recoloque a placa plástica.


Foto 18: reencaixada a placa plástica.

Passe um pouquinho de graxa no pino do rolete (foto 19).


Foto 19: engraxando o pino do rolete.

Encaixe o rolete e passe graxa na periferia externa dele.


Foto 20: o rolete em seu alojamento.

Encaixe o pinhão na ponta do induzido e engraxe os locais indicados.


Foto 21: engraxar os locais indicados.

Engraxe a cremalheira da haste.


Foto 22: engraxando a cremalheira.

Posicione a cremalheira como na foto 23 e encaixe as duas metades da carcaça. Não é necessário se preocupar com a posição do pinhão na cremalheira para fins de encaixe.


Foto 23: cremalheira em seu local, pronta para o fechamento.

Encaixe o suporte metálico na carcaça e aparafuse os quatro parafusos de união das metades da carcaça. Agora teste o funcionamento da trava energizando-a.

Diplo87
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 743
Idade : 43
Localização : Volta Redonda - RJ
Modelo do carro : Diplomata 87/87 coupe

http://www.opaleirosdoparana.com/t32817-diplomata-87-87-coupe-6-cil
http://www.opaleirosdoparana.com/t41576-opala-do-mes-dezembro-2015


Cilindros : 6 cilindros a álcool
Data de inscrição : 05/10/2010

Re: trava elétrica original do opala de dois fios

Mensagem por Diplo87 em Qui 10 Mar - 7:39:13

Excelente trabalho opala 4cc!

Obrigado!

opala4cc
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2167
Localização : Porto Alegre
Modelo do carro : Comodoro SL/E 91/92
Cilindros : 4 cilindros
Data de inscrição : 09/06/2010

Re: trava elétrica original do opala de dois fios

Mensagem por opala4cc em Qui 10 Mar - 8:03:14

Diplo87 escreveu:Excelente trabalho opala 4cc!

Obrigado!

OKK

ghbamorim
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 50
Idade : 35
Localização : Pernambuco
Modelo do carro : Diplomata Coupé 1985/1986
Opala Standard 1980
Cilindros : 4 cilindros
4 cilindros
Data de inscrição : 11/01/2013

Re: trava elétrica original do opala de dois fios

Mensagem por ghbamorim em Sex 30 Set - 19:57:31

Oi, eu não entendo muito de travas, tô desmontando a do meu pra colocar pra funcionar. Uma coisa que eu não entendi, o que faz com que o motor pare de girar quando a cremalheira atinge o fim do curso? Eu não vi nenhum interruptor de fim de curso no motor.

opala4cc
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2167
Localização : Porto Alegre
Modelo do carro : Comodoro SL/E 91/92
Cilindros : 4 cilindros
Data de inscrição : 09/06/2010

Re: trava elétrica original do opala de dois fios

Mensagem por opala4cc em Sex 30 Set - 20:59:44

Dentro da trava tem uma chave liga/desliga dentro de um bulbo de vidro que atua em conjunto com um relé da ITALAMEC que faz a inversão da polaridade dos fios da trava elétrica.

Rubão6cc
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 7893
Localização : Campo Grande - MS/Presidente Prudente - SP
Modelo do carro : Opala Diplomata SE 89/90
Ranger Sport 08/08
Cilindros : 6 cc Álcool
4 cc Gasolina
Data de inscrição : 14/02/2013

Re: trava elétrica original do opala de dois fios

Mensagem por Rubão6cc em Sex 30 Set - 23:15:12

study OKK


_________________
forum image hosting

Porque só fica na sua vida o que te faz bem.

Tópico do Opalão---> http://www.opaleirosdoparana.com/t29461-opala-diplomata-se-89-90-6-cc

opala4cc
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2167
Localização : Porto Alegre
Modelo do carro : Comodoro SL/E 91/92
Cilindros : 4 cilindros
Data de inscrição : 09/06/2010

Re: trava elétrica original do opala de dois fios

Mensagem por opala4cc em Sab 1 Out - 0:51:52

Rubão6cc escreveu:study OKK

Se lembra do cara que jurava que tinha uma "centralina" para as travas elétricas nos opalas 85 até 87? drunken Teimou que era uma centralina de fábrica. Quando pedimos que mostrasse a foto da centralina, o cara desapareceu. Ele achava que o relé era centralina. Sem comentários...

ghbamorim
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 50
Idade : 35
Localização : Pernambuco
Modelo do carro : Diplomata Coupé 1985/1986
Opala Standard 1980
Cilindros : 4 cilindros
4 cilindros
Data de inscrição : 11/01/2013

Re: trava elétrica original do opala de dois fios

Mensagem por ghbamorim em Sab 1 Out - 15:15:44

Por falar em relé, o meu é original, daquele que tem escrito "Made in Germany", mas eu acho que tá ruim, pq tava aquecendo e fazendo barulho. Eu fiz um diagrama pra usar 2 relés universais e tô pra montar e ver se funciona:


opala4cc
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2167
Localização : Porto Alegre
Modelo do carro : Comodoro SL/E 91/92
Cilindros : 4 cilindros
Data de inscrição : 09/06/2010

Re: trava elétrica original do opala de dois fios

Mensagem por opala4cc em Sab 1 Out - 17:46:35

ghbamorim escreveu:Por falar em relé, o meu é original, daquele que tem escrito "Made in Germany", mas eu acho que tá ruim, pq tava aquecendo e fazendo barulho. Eu fiz um diagrama pra usar 2 relés universais e tô pra montar e ver se funciona:

Seu carro é um cupê. Você tem certeza de que a trava elétrica na porta do passageiro é de dois fios e que ele tem o relé inversor de polaridade?
Caso positivo, será que vale a pena mexer na elétrica original para instalar dois relés? A partir de R$79,00 + custo de envio você consegue outro igual e funcionando, sem precisar mexer em nada de fios.
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-717539223-rele-trava-portas-opala-caravan-85-87-monza-85-87-_JM


Mas antes de comprar outro, que tal abrir esse e ver se entrou água/umidade? De repente, só precisa de uma limpeza interna nos contatos, nas trilhas internas e nos terminais externos...
Que "barulho" seu relé estava fazendo que você achou anormal?

Mais: se você pretende mexer na elétrica original colocando esses 4 relés, acho que vai sair mais barato comprar um kit de travas elétricas do paralelo já com a centralina para carro duas portas. Com certeza sai mais barato do que comprar 4 relés. E tem a vantagem da centralina das travas se comunicar diretamente com o alarme e você não precisar mais colocar a chave na fechadura da porta para travas as portas.

Sem centralina:
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-715737206-kit-motor-de-trava-eletrica-auxiliar-escrava-5-fios-_JM

Com centralina:
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-771541533-kit-trava-eletrica-2-portas-2-mestres-_JM


Quanto ao seu diagrama, funciona sim.

ghbamorim
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 50
Idade : 35
Localização : Pernambuco
Modelo do carro : Diplomata Coupé 1985/1986
Opala Standard 1980
Cilindros : 4 cilindros
4 cilindros
Data de inscrição : 11/01/2013

Re: trava elétrica original do opala de dois fios

Mensagem por ghbamorim em Sab 1 Out - 22:26:00

É um cupê. Eu desmontei a trava pra limpar e é de 2 fios mesmo. O relé é idêntico a esse do link, mas tem escrito "Made in Germany". Não quis mexer nele porque achei muito complexo o funcionamento dele. Muitos terminais. Prefiro coisas mais práticas pra dar manutenção.
Na verdade esse esquema que fiz tem só 2 relés, desses universais de 10 reais cada. A imagem de cima é o circuito recebendo o sinal negativo para travar e a de baixo para destravar. Não gosto de alarme então pra mim não vale a pena colocar a centralina. Eu vi que esse bulbo que tem dentro do motor é um relé disjuntor térmico. Ele abre o contato caso force o motor. Mas pelo que entendi, o fim de curso é controlado na porta do motorista. Acho que tem alguma mola que faça a chave voltar pra a posição de repouso depois de travar/destravar. Vou desmontar esse mecanismo pra ter certeza

opala4cc
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2167
Localização : Porto Alegre
Modelo do carro : Comodoro SL/E 91/92
Cilindros : 4 cilindros
Data de inscrição : 09/06/2010

Re: trava elétrica original do opala de dois fios

Mensagem por opala4cc em Dom 2 Out - 2:05:35

ghbamorim escreveu:É um cupê. Eu desmontei a trava pra limpar e é de 2 fios mesmo. O relé é idêntico a esse do link, mas tem escrito "Made in Germany". Não quis mexer nele porque achei muito complexo o funcionamento dele. Muitos terminais. Prefiro coisas mais práticas pra dar manutenção.
Na verdade esse esquema que fiz tem só 2 relés, desses universais de 10 reais cada. A imagem de cima é o circuito recebendo o sinal negativo para travar e a de baixo para destravar. Não gosto de alarme então pra mim não vale a pena colocar a centralina. Eu vi que esse bulbo que tem dentro do motor é um relé disjuntor térmico. Ele abre o contato caso force o motor. Mas pelo que entendi, o fim de curso é controlado na porta do motorista. Acho que tem alguma mola que faça a chave voltar pra a posição de repouso depois de travar/destravar. Vou desmontar esse mecanismo pra ter certeza

Sim, eu sei que seu desenho significa duas situações para o mesmo mecanismo. Eu quis dizer DOIS relés onde escrevi 4. Mas se você vai usar relé de R$10,00, então você se refere a MINI-RELÉ auxiliar. Porque o relé mesmo, é mais caro.

Sim, o bulbo é um disjuntor térmico (não confundir com relé). E NÃO, o fim de curso não é controlado na porta do motorista. Se bem me lembro, o interruptor da porta do motorista apenas seleciona qual dos dois pólos dele será o negativo, o que depende de para qual lado você gira a chave na fechadura da porta. O interruptor da porta apenas alterna o negativo entre seus dois terminais. Já na trava elétrica, quando um terminal dela é negativo, o outro se torna automaticamente positivo pela configuração do relé original ou desse par de relés do diagrama que você fez. O disjuntor térmico dá o sinal de fim de curso para algo que tem dentro do relé original da ITALAMEC. Quando o motor da trava chega no final da cremalheira, ele tranca e há um aumento instantâneo de corrente elétrica. Isso faz o disjuntor térmico abrir o circuito e a corrente cessa momentaneamente servindo de sinal para o relé italamec interromper a energia. O que faz isso dentro do relé eu não sei, já que não tenho um desses nem nunca tive. Veja que no relé da italamec, M1 é o motor 1 e M2 é o motor 2 das travas elétricas. 30 é o positivo da bateria e 31 é o negativo. Porém, aquela porra de terminal "zu" e "auf" eu não faço a menor ideia do que é, pois não sei alemão. Teria de abrir um relé desses para decifrar. No seu carro, provavelmente um dos terminais M1 ou M2 do relé não é usado, já que ele só tem um motor de trava elétrica e esse relé pode comandar dois motores.

Seu diagrama de relés funciona, mas é provável que fique sobrecarregando o disjuntor térmico. Talvez até descarregue a bateria. Acho que o trabalho de fazer essas ligações de fios nos dois relés mini, com terminais elétricos, etc, não compensa.
Melhor você comprar um outro desses relés da italamec, ou abrir o seu para tentar consertar ou então, como última alternativa,  instalar o kit de travas para carros duas portas. É meu conselho.
Ainda há uma outra alternativa: caso eu esteja certo sobre um dos terminais M1 ou M2 não estar sendo usado, você pode pegar o terminal que está ligado em um deles e colocar no outro e assim pode ser que o relé volte a funcionar normal.

ghbamorim
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 50
Idade : 35
Localização : Pernambuco
Modelo do carro : Diplomata Coupé 1985/1986
Opala Standard 1980
Cilindros : 4 cilindros
4 cilindros
Data de inscrição : 11/01/2013

Re: trava elétrica original do opala de dois fios

Mensagem por ghbamorim em Dom 2 Out - 10:09:13

Agora eu entendi. Desde o começo eu tava imaginando que o relé original só fazia a inversão dos polos. Mas pelo que você disse ele controla o fim de curso também, pela sobrecarga. Então realmente não compensa utilizar meu esquema a não ser que eu faça outro tipo de controle de fim de curso, utilizando duas chaves NF e 2 diodos. Mas vou tentar o que você falou mesmo. Vou tentar colocar o original pra funcionar. Valeu

opala4cc
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2167
Localização : Porto Alegre
Modelo do carro : Comodoro SL/E 91/92
Cilindros : 4 cilindros
Data de inscrição : 09/06/2010

Re: trava elétrica original do opala de dois fios

Mensagem por opala4cc em Dom 2 Out - 13:46:27

ghbamorim escreveu:Agora eu entendi. Desde o começo eu tava imaginando que o relé original só fazia a inversão dos polos. Mas pelo que você disse ele controla o fim de curso também, pela sobrecarga. Então realmente não compensa utilizar meu esquema a não ser que eu faça outro tipo de controle de fim de curso, utilizando duas chaves NF e 2 diodos. Mas vou tentar o que você falou mesmo. Vou tentar colocar o original pra funcionar. Valeu

No final das contas, o uso de relés, chaves "normalmente fechado", diodos, etc... vai ocupar mais espaço dentro da porta (ou no lugar onde você optar por colocar o conjunto) e deixar mais complexo para fazer/instalar do que a simples compra de um outro relé, abrir o relé antigo para tentar consertar ou mesmo instalar kit de trava com centralina. Isso sem contar que com o tempo, a umidade dentro da porta (caso seja colocado dentro da porta) vai cobrar um preço dos contatos elétricos de todos estes componentes de eletrônica.


Última edição por opala4cc em Dom 2 Out - 13:50:57, editado 1 vez(es)

opala4cc
Opaleiro
Opaleiro

Masculino Número de Mensagens : 2167
Localização : Porto Alegre
Modelo do carro : Comodoro SL/E 91/92
Cilindros : 4 cilindros
Data de inscrição : 09/06/2010

Re: trava elétrica original do opala de dois fios

Mensagem por opala4cc em Dom 2 Out - 13:49:53

Mais uma coisa: se você resolver abrir o relé da ITALAMEC, mostra para nós ele por dentro. Poste aqui umas fotos dele por dentro. Estou curioso para ver o que dentro dele faz o fim de curso e o quanto complexo ele é por dentro. No final, pode ser até que ele possa ser substituído por componentes mais baratos, para quem eventualmente tenha esse relé estragado.

Conteúdo patrocinado

Re: trava elétrica original do opala de dois fios

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 17:29:39


    Data/hora atual: Sab 10 Dez - 17:29:39